Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Contra impeachment, manifestantes bloqueiam vias em São Paulo

Protestos na manhã desta terça-feira causam pelo menos 16,4 quilômetros de lentidão no trânsito da capital paulista

Manifestantes contrários ao impeachment da presidente Dilma Rousseff fazem bloqueios em importantes vias de São Paulo, provocando longos congestionamentos no início da manhã desta terça-feira. Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), as manifestações provocam pelo menos 16,4 quilômetros de lentidão no trânsito.

Leia também:
Processo de impeachment chega hoje à fase final

Um grupo bloqueia totalmente a Marginal Tietê, na altura da Ponte Casa, Zona Norte da capital, sentido Rodovia Ayrton Senna. O congestionamento estimado é de 4 quilômetros na pista central e 6,8 quilômetros na pista local. Os manifestantes atearam fogo a uma grande quantidade de pneus. O Corpo de Bombeiros combate o incêndio com seis viaturas, que estão no local.

Outro ponto de bloqueio é na Marginal Pinheiros, altura da Ponte Transamérica, Zona Sul, sentido Rodovia Castello Branco. A lentidão no local é de 5,6 quilômetros. O terceiro local bloqueado pelos protestos é a Avenida Professor Francisco Morato, cruzamento com a Avenida Vital Brasil, Zona Oeste, em ambos os sentidos.

Nesta segunda, policiais utilizaram bombas de efeito moral, gás de pimenta e caminhões de água para dispersar os manifestantes que também protestavam contra o impeachment. Os manifestantes, por sua vez, jogaram lixeiras pelas ruas e as incendiaram.

(Com Agência Brasil)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Hermes Alves de Matos

    Para mim isso não é protesto e sim baderna, falta de respeito com as outras pessoas, principalmente aquelas que vão para seus trabalhos. Esse pessoal com bandeiras vermelhas, camisas vermelhas, faixas e gritos, são mesmo abomináveis!

    Curtir

  2. Não são manifestantes, são trabalhadores. São remunerados para fazer baderna e espalhar TERROR país afora. Só estão seguindo o exemplo da chefa ex-TERRORISTA, mãe-COVARDE.

    Curtir

  3. João Francisco de Pinedo Kasper

    Meia dúzia de gatos-pingados, infernizando a vida de milhares de trabalhadores. Esta é a lição de democracia que a petralhada “ensina”. Impedir o direito de ir e vir não é democrático, é uma forma impositiva de manifestar posição, através do tumulto e da baderna. Por isto mesmo, merece uma resposta forte de quem obrigação de manter a ordem!!!

    Curtir

  4. Leandro Do Prado

    Quando ignorantes não conseguem no dialogo defender sua posição, não lhes resta mais nada a não ser anarquia. Que as pessoas que querem o bem desse País sejam pacientes para não entrar em conflito com essa turma. Eles querem guerra nas ruas…não vamos dar isso a eles. Vamos continuar pelos meios democráticos e deixar que a polícia (e talvez o exército), faça o trabalho de pacificação, ainda que por meios nem sempre pacíficos.

    Curtir

  5. Quem é trabalhador , não tem tempo de protestar em uma terça feira e nesse horário , bando de vagabundos.

    Curtir