Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Complexo do Alemão ainda tem lojas fechadas

Colégio Estadual Jornalista Tim Lopes suspendeu aulas desta sexta-feira por causa da baixa presença de alunos

Apesar do reforço policial, a vida no Complexo do Alemão ainda não voltou ao normal. Depois de uma quinta-feira com comércio fechado, só parte dos estabelecimentos funciona nesta sexta-feira. De acordo com o jornal O Dia, o Colégio Estadual Jornalista Tim Lopes suspendeu as aulas devido à baixa presença de estudantes. Não houve, no entanto, registro de ameaças por parte de traficantes – o que leva a polícia a crer que as portas fechadas são uma precaução de lojistas ainda receosos.

O episódio que motivou a reação dos traficantes – mandando o comércio fechar as portas – foi a morte de um homem de 29 anos, identificado como Anderson Simplício de Mendonça, conhecido como “Orelha”. De acordo com a 22ª DP (Penha), o caso ocorreu na noite de quarta-feira e foi registrado como “homicídio decorrente de intervenção policial”. Segundo a Polícia Civil, Anderson tinha dois mandados de prisão pendente pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico. O suspeito foi encontrado, segundo a polícia, com um revólver calibre 38 e oito munições calibre 38. “No local, os PMs arrecadaram dois carregadores para fuzil calibre 762 e vinte munições para o mesmo calibre. Familiares de Anderson e testemunhas estão sendo intimadas para prestar depoimento. Agentes da 22ª DP estão realizando diligência para identificar os outros traficantes”, diz uma nota enviada pela Polícia Civil.

Leia também:

O dilema das UPPs: ocupar é mais fácil do que manter a paz

No Alemão, o tráfico resiste e enfrenta o estado

Entregar a segurança às UPPs é subestimar o poder dos bandidos

O escândalo da UPP: população do Rio descobre a diferença entre pacificação e paz negociada com bandidos