Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Começa levantamento para substituição dos trilhos dos bondes de Santa Teresa

Funcionários da empresa que administra o sistema detalham inclinações e curvas nas ruas do bairro

A Companhia Estadual de Transportes e Logística (Central), que administra os bondes de Santa Teresa, começou nesta segunda-feira a fazer o levantamento para a recuperação dos trilhos do bairro. O levantamento “planaltimétrico” permite determinar com precisão as inclinações, curvas e dimensões das vias por onde passam os bondes. A medida, iniciada três meses depois do acidente que deixou seis mortos, é, de fato o primeiro passo para recuperar o meio de transporte.

Até então, o governo do estado gastou para reformar bondes. Apesar de o acidente de agosto ter sido causado possivelmente por falhas em um dos veículos antigos – ainda não reformados -, o sistema só poderá funcionar quando o sistema de trilhos estiver substituído.

A maior parte dos trilhos de Santa Teresa é composta por um sistema de trilho e contra-trilho – ou seja, trilhos separados, paralelos, em casa um dos lados das rodas dos carros. Dados os desníveis e as condições de tráfego de carros e ônibus em Santa Teresa, o recomendado para o local é o sistema bilabiado – com um trilho apenas de cada lado, o que evita desníveis e aumenta a segurança e o conforto para os passageiros.

De acordo com a Central, o trabalho deve ser concluído dentro de 30 dias. O trabalho começou pelo trajeto entre as ruas Joaquim Murtinho (Largo do Curvelo) e Almirante Alexandrino (Largo dos Guimarães).