Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Com motoristas e trocadores em greve, 325 ônibus são depredados no Rio

Pontos de ônibus ficaram lotados de passageiros à espera de transporte. Com protestos de grevistas espalhados pela cidade, Rio vive dia de caos nos transportes e no trânsito

Pelo menos 325 coletivos foram depredados até a 10h20 desta quinta-feira, durante a greve de motoristas e trocadores das empresas de ônibus da cidade do Rio de Janeiro. A contagem é do Sindicato das Empresas de Ônibus da Cidade do Rio, o Rio Ônibus. As ruas amanheceram com os pontos de ônibus lotados de passageiros à espera de transporte. A falta de ônibus nas ruas fez com que diversos trabalhadores atrasassem para chegar ao trabalho.

De acordo com o Rio Ônibus, cerca de 30% dos ônibus estão circulando. Só da Viação Jabour foram quebrados 60 coletivos. A paralisação de 24 horas de motoristas e cobradores é organizada por um grupo de dissidentes, que discorda do reajuste acertado entre o Sindicato de Motoristas e Cobradores do Município do Rio (Sintraturb-Rio) e o Rio Ônibus, sindicato das empresas na cidade do Rio.

O acordo estabelecia um aumento de 10% no salário e 40% na cesta básica, mas os grevistas exigem pelo menos mais 10% de aumento salarial e tíquete refeição de 300 reais.

Grevistas fizeram protestos em diversas regiões da cidade. Chegaram a fechar pistas da Avenida Ayrton Senna, na Barra, Zona Oeste do Rio, para impedir a circulação de ônibus. Também houve protesto na Avenida Presidente Vargas, no Centro do Rio, o que atrapalhou ainda mais o trânsito na região.

Leia também:

No aniversário do Rio, motoristas de ônibus fazem greve

Greve de ônibus no Rio deixa mais de 2 milhões a pé

Greve de ônibus atinge 120 mil passageiros no Rio

Manifestantes arremessam moedas em vereadores da CPI dos Ônibus