Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Com festa, acampamento na Fiesp chega ao fim

Manifestantes preparam despedida da Avenida Paulista depois de 168 dias de manifestação

A queda de Dilma Rousseff da Presidência foi celebrada especialmente no cruzamento da Avenida paulista com a Rua Pamplona. As barracas de acampamento em frente à Fiesp finalmente serão desmontadas depois de quase 170 dias.

Dezenas de manifestantes residem no local desde 16 de março, sob a promessa de só retornarem a suas casas quando o impeachment de Dilma fosse consumado. “Hoje vamos comemorar. A partir de amanhã vamos nos organizar e devemos retirar as barracas na sexta-feira”, revela o analista de sistemas Raphael Mello, que só deixou o acampamento durante algumas semanas por problemas pessoais ou de saúde. Segundo ele, dezenas de pessoas resistiram aos quase seis meses longe de casa. “Tomávamos banho na igreja ou no shopping e comíamos com a ajuda de apoiadores do movimento.”

Os manifestantes acompanharam o julgamento no Senado pela internet e se disseram aliviados com o fato de poder retornar para casa. “Agora vamos descansar em casa. Mas nossa luta não acabou. Não sabemos o que acontecerá daqui pra frente”, completou Mello.