Clique e assine a partir de 9,90/mês

Colombiano naturalizado brasileiro é eleito em Palmas

Carlos Amastha subiu mais de vinte pontos percentuais no último mês de campanha

Por Da Redação - 7 out 2012, 18h25

O empresário colombiano naturalizado brasileiro Carlos Amastha, do Partido Progressista (PP), foi eleito prefeito de Palmas no primeiro turno, com 49,65% dos votos válidos. Amastha foi o responsável por uma das maiores viradas do cenário eleitoral em 2012. Ele subiu mais de vinte pontos percentuais nas pesquisas de intenção de voto em um mês e disparou na liderança. Nem mesmo o apoio do atual governador do estado, Siqueira Campos (PSDB), e da senadora Kátia Abreu (PSD) segurou o desempenho do principal adversário de Amastha, o ex-vereador e deputado estadual Marcelo Lelis (PV), que concentrou 43,24% dos votos. Entre os outros candidatos, a votação foi irrelevante. Luana Ribeiro (PR) fechou com 4.83% e Dr. Luciano (PRP) com 1,12%. A contagem de brancos ficou em 1,48%, já a de nulos somou 3,54%.

Nascido em Barranquilla (Colômbia), Carlos Amastha liderou a coligação “Um Novo Caminho é Possível”, que contou com a adesão do PPS e do PC do B. Ele foi eleito sob a promessa de levar mais infraestrutura para bairros mais afastados do centro da cidade, como Irmã Dulce, União Sul e Santo Amaro. Segundo ele, há recursos públicos para asfaltamento, construção de praças e equipamentos.

O novo prefeito de Palmas é velho conhecido da Justiça. Amastha foi indiciado em 2007, durante a Operação Moeda Verde, da Polícia Federal, em Florianópolis (SC), por suspeita de envolvimento em fraudes na concessão de licenças ambientais. Tem, ainda, condenação por calúnia na Justiça Federal de Santa Catarina. A prisão de um e dez meses foi substituída por pena restritiva de direito no valor de cinco salários mínimos.

A eleição de na capital de Tocantins foi decidida no primeiro turno. Isso ocorre porque a cidade tem menos de 200 mil habitantes. A legislação eleitoral prevê segundo turno apenas para cidades com mais de 200 mil eleitores.

Continua após a publicidade
Publicidade