Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Chuvas no Japão forçam evacuação de 400 mil pessoas

Cerca de 400 mil pessoas receberam a ordem ou o conselho de abandonar suas casas neste sábado no sudoeste do Japão, diante do terceiro dia consecutivo de chuvas torrenciais que já deixaram 29 mortos ou desaparecidos, anunciaram fontes oficiais e a imprensa.

A Agência Meteorológica Japonesa advertiu que podem ocorrer mais deslizamentos e inundações na ilha de Kyishu (sul), onde neste sábado ocorreram chuvas de até 110 milímetros por hora.

As autoridades ordenaram a evacuação de cerca de 260 mil pessoas na parte norte da ilha, onde vários rios transbordaram, segundo a imprensa local. Os evacuados se refugiaram em escolas e em outros edifícios públicos.

Outras 140 mil pessoas receberam o conselho de abandonar suas casas para evitar um possível desastre, segundo funcionários contactados pela AFP nas quatro prefeituras de Kyishu afetadas.

As imagens de televisão mostravam torrentes de lama, água cheia de destroços e casas inundadas, uma cena descrita pelas autoridades como o resultado de uma chuva sazonal “sem precedentes”.

Ao longo do rio Yamakuni, na cidade de Oita, o nível da água subiu muito e chegou ao telhado de um restaurante, antes de baixar mais tarde.

Apenas na cidade de Fukuoka, 78.600 pessoas receberam ordens para sair de suas casas, em meio ao transbordamento de rios em dezenas de locais e a 181 deslizamentos de terra, disse um funcionário.

Cerca de 820 casas foram danificadas e três pontes destruídas, informou o porta-voz da prefeitura de Fukuoka, Hiroaki Aoki, à AFP por telefone.

“Dois homens foram resgatados de deslizamentos de terra, mas seu estado de saúde não foi divulgado. Uma mulher ainda estava soterrada”, afirmou. “Não lembro de nenhuma inundação que se estendesse por uma área tão ampla em nossa cidade”, disse.

Mais de 750 milímetros de chuva atingiram em 72 horas a cidade de Aso, situada no sopé de um vulcão na cidade de Kumamoto, informou a agência meteorológica.

O número de mortos permaneceu em 20 durante a noite, e 19 das vítimas fatais faleceram por deslizamentos de terra e desabamentos de suas casas dentro e perto da cidade de Aso.

Nove pessoas estavam desaparecidas, incluindo dois novos casos registrados neste sábado, depois que um homem de 30 anos caiu em um rio de Oita com seu carro e que uma mulher de 83 anos foi soterrada em um deslizamento em Fukuoka.