Clique e assine a partir de 9,90/mês

Chuva leva 99 cidades do Sudeste a estado de emergência

Temporais castigam o ES e afetam 120.000 pessoas em Vila Velha. Em Minas Gerais, mais dois morreram em deslizamento de terra nesta manhã

Por Bruno Huberman - 6 jan 2012, 11h13

As chuvas continuam castigando o Sudeste do Brasil – já são 99 cidades em situação de emergência nesta região. Na noite de quinta-feira, Vila Velha, a segunda maior cidade do Espírito Santo, decretou situação de emergência por causa dos temporais que atingem a região. Cerca de 120.000 pessoas foram afetadas na cidade, sendo que 10 estão desabrigadas e cerca de 1.000 desalojadas, segundo a Defesa Civil municipal. Em todo o estado, outros 21 municípios enfrentam problemas com as enchentes. Cinco já entraram em emergência. No estado, são 150.000 pessoas afetadas, 56 feridas, 223 desabrigadas e mais de 2.000 desalojadas.

Em Minas Gerais, o número de cidades em situação de emergência não para de crescer desde o reveillón. Na manhã desta sexta-feira, o boletim divulgado pela Defesa Civil estadual aponta 87 cidades em situação de emergência, além de outras 55 atingidas pelas fortes chuvas, mas que não chegaram a decretar emergência. Os números do estado impressionam: são mais de 2 milhões de pessoas afetadas, quase 10.000 desalojados e mais de 3.000 casas danificadas, além de oito mortes confirmadas. Na manhã desta sexta-feira, um deslizamento de terra em Governador Valadares matou mais duas pessoas e feriu uma criança, segundo os Bombeiros. A informação ainda não foi registrada pela Defesa Civil.

No Rio de Janeiro, um balanço da Defesa Civil estadual feito na manhã desta sexta-feira aponta a existência 26.163 desalojados e 2.260 desabrigados, além da morte de uma pessoa Laje do Muriaé, no norte fluminense. São seis municípios em situação de emergência após as enchentes: Laje do Muriaé, Santo Antônio de Pádua, Itaperuna, Italva, Cardoso Moreira e Miracema. O bairro de Três Vendas, em Campos dos Goytacazes, no Noroeste do Rio de Janeiro, continua a ser inundado nesta sexta-feira após o rompimento de um dique. São quase 10.000 pessoas afetadas em todo o estado.

São Paulo, por enquanto, não registra nenhuma cidade em situação de emergência. Desde 1º de dezembro, quando começou a Operação Verão, duas pessoas morreram atingidas por raios, dezesseis ficaram feridas em incidentes provocados pelas chuvas, 116 estão desabrigadas e 246, desalojadas. Quatorze cidades sofreram danos durante essa temporada de chuva. Além disso, a Defesa Civil paulista monitora a situação em 129 cidades que já apresentaram, nos últimos anos, algum risco com os temporais.

Continua após a publicidade

Seca – No Sul, a seca continua. No Rio Grande do Sul, aumentou para 71 o número de municípios que decretaram situação de emergência por causa da estiagem. No estado, quase 400.000 pessoas foram afetadas. Em Santa Catarina, são 54 cidades em emergência e quase 400.000 pessoas afetadas pelo mesmo motivo.

Publicidade