Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Chacina em Realengo pode ser de autoria do tráfico ou da milícia

Polícia ouviu testemunhas para encontrar autores dos tiros que mataram sete

A Delegacia de Homicídios trabalha com duas principais hipóteses para a chacina ocorrida na madrugada desta sexta-feira, em Realengo, na Zona Oeste do Rio. Os homens encapuzados que entraram em uma casa para matar sete pessoas podem ser ligados ao tráfico de drogas ou à milícia.

Leia também:

Leia também: Sete pessoas são executadas em Realengo, no Rio

Segundo a delegada Renata Aragão, mais de dez familiares das vítimas e vizinhos foram ouvidos. Agentes da DH da capital ainda realizam buscas para localizar outras possíveis testemunhas do crime, que podem ser ouvidas durante todo o final de semana.

O crime ocorreu por volta de 23 horas, quando a casa foi invadida por criminosos que chegaram ao local em três carros. No local, foram encontrados cachimbos, papel de seda e uma pequena quantidade de maconha. Ainda de acordo com a polícia, as sete vítimas eram usuárias de drogas. Elas foram mortas com tiros de fuzil e pistola na cabeça.

O aposentado Iderval Antônio Gonçalves, tio de um dos mortos, confirmou que a casa havia sido transformada em ponto de encontro para o consumo de drogas. “Nossa família está consternada. Ele já foi um bom garoto, mas ficou perdido, porque ali realmente virou um local só para fumar”, disse.