Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Polícia do Rio prende Dr. Jairinho e mãe do menino Henry Borel

O vereador e sua namorada, Monique Medeiros, são investigados por envolvimento na morte da criança de 4 anos

Por Da Redação Atualizado em 8 abr 2021, 11h37 - Publicado em 8 abr 2021, 07h50

A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu na manhã desta quinta-feira, 8, o vereador Dr. Jairinho (Solidariedade) e a namorada do parlamentar, Monique Medeiros. As prisões aconteceram durante as investigações da morte do menino Henry Borel Medeiros, de 4 anos, filho de Monique e enteado de Jairinho, no dia 8 de março.

A criança morreu no apartamento onde Jairinho e Monique moravam, na Barra da Tijuca, depois de passar um fim de semana com o pai. Inicialmente, o caso foi tratado como um acidente, como se o menino tivesse caído da cama, mas perícias médicas descartaram a hipótese ao apontar hemorragia interna e laceração hepática causada por ação contundente, além de lesões na cabeça, tórax e hematomas pelo corpo.

Na investigação da morte, surgiram relatos de supostas agressões de Jairinho tanto a Henry quanto à filha de uma ex-namorada. VEJA teve acesso a trocas de mensagens e depoimentos exclusivos, inclusive sobre uma inédita terceira vítima do vereador. As conversas traçam um perfil dele de homem educado, gentil e generoso na aparência, mas que na intimidade exibe temperamento violento e perverso, beirando o sadismo. Leia aqui a reportagem completa.

Caso Henry: os relatos de agressões do Dr. Jairinho contra outras crianças

(com Agência Brasil)

Leia também:

Continua após a publicidade
Publicidade