Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Casal gay é hostilizado por panfletos homofóbicos na própria rua

Estudante de jornalismo e o marido estão construindo casa em Curitiba, mas encontraram ataques preconceituosos da vizinhança

Um casal gay se tornou vítima de homofobia ao descobrir que panfletos contra o relacionamento deles estavam sendo distribuídos na própria rua em que estão construindo uma casa em Curitiba. Nesta quinta-feira, o estudante de jornalismo João Pedro Schonarth compartilhou no Facebook os papeis que atacavam ele e o marido Bruno Banzato.

“Em breve, sua rua será mais ‘alegre’. Todos os dias nos passeios matinais ou dos finais de tardes terá a visão para inspirar e influenciar toda a vizinhança: você, seus filhos, seus netos e amigos”, traz o texto do folheto com fotos de casais homossexuais aleatórios. “Se fazem isso em público, imaginem o que fazem quando estão a sós ou com amigos mais próximos ou com as pessoas próximas a você”, continua. Ao pé da página está indicado o endereço do casal, classificado como “o endereço da baixaria.”

Ao compartilhar uma foto dos papeis preconceituosos, João Pedro lamentou a mensagem neles. “Eu nunca pensei em passar por isso na minha vida. Para quem acha que não existe homofobia, muito prazer”, escreveu em uma postagem no Facebook.

Depois de compartilhar os panfletos nas redes sociais, o casal passou a receber mensagem de apoio de diversos anônimos, o que levou João e Bruno a gravarem um vídeo agradecendo ao carinho que receberam depois dos ataques preconceituosos. “O que eu aprendi ontem é que o pior dia da sua vida pode se tornar o melhor, desde que as pessoas mostrem que elas se importam umas com as outras. A gente precisa mostrar que temos (sic) mais em comum do que diferenças. Estamos todos aí no mesmo mundo para tentar transformá-lo em um lugar melhor. A gente precisa lutar contra a homofobia”, declarou o casal.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Leis severas devem ser formuladas para coibir que os valores tradicionais sejam aviltados, assim como para punir exemplarmente aqueles que querem enfiar suas agendas de goela abaixo dos outros.

    Curtir