Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cardeal diz que jornada mundial será ‘prova’ para o Rio

Por Antonio Pita

Rio de Janeiro – Antes de sediar jogos da Copa do Mundo e dasOlimpíadas, o Rio de Janeiro terá que provar sua capacidade em receber eventos de grande porte com a Jornada Mundial da Juventude, realizada pelo Vaticano em 2013. Essa é a expectativa da organização do evento, que esteve no Rio na última semana para avaliar os preparativos. Durante a jornada, a cidade deve receber cerca de dois milhões de jovens católicos de mais de 80 países.

“De um certo modo, será um momento de prova geral da capacidade do Rio antes de outros eventos de proporção mundial. Será uma comunicação do Rio para o mundo”, disse o cardeal polonês Stanislaw Rylko, que representa o Vaticano na organização da jornada.

Segundo Rylko, os governos municipal, estadual e federal deram garantias de que as obras de mobilidade e de reforma dos aeroportos estarão prontas a tempo. Para ele, não há dúvida de que o evento será bem sucedido. “Eles compreendem algo fundamental, que o investimento no jovem é o melhor que se pode fazer para investir no futuro do Brasil e do mundo”.

A visita da comitiva que organiza a Jornada ao Rio durou cinco dias. Hoje, os representantes do Vaticano apresentaram um balanço da viagem e ressaltaram o profissionalismo da organização. Durante a estadia, a comitiva se encontrou com o governador Sérgio Cabral e com o prefeito Eduardo Paes, além de visitar lugares que poderão sediar eventos com a presença do papa Bento XVI.

Oito locais são cotados para receber uma missa, uma vigília e outras duas cerimônias abertas ao público. “Não podemos criar falsa expectativa antes de alguma definição. A decisão envolve os assessores do Vaticano, o comitê local e geral de organização da Jornada”, despistou Dom Orani João Tempesta, arcebispo do Rio. Na lista dos possíveis locais estão a Catedral de São Sebastião e o Aterro do Flamengo, que foram visitados pelo cardeal Rylko na quarta-feira, 29. Técnicos da segurança do papa farão uma nova inspeção nos locais antes da decisão, prevista para julho.

Rylko também destacou o entusiasmo dos brasileiros pelo evento em oposição ao “desânimo” do catolicismo na Europa. “Dá para ver que a jornada já está acontecendo para os brasileiros. A fé brasileira é efervescente, dinâmica e cheia de alegria. O Brasil tem muito a oferecer à juventude católica. E quem convida os jovens do mundo inteiro para a jornada no Rio é o Cristo Redentor”. A comitiva levará ao Vaticano a sugestão do comitê local para que uma réplica de 3 metros do Cristo seja exposta na Praça de São Pedro, em Roma. A entrega seria realizada após uma visita da comitiva brasileira ao Vaticano para discutir a Jornada, no final do mês.