Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Campos será enterrado no túmulo do avô, Miguel Arraes

Presidenciável deixa a mulher, Renata, e cinco filhos. Segundo seu irmão, ele viajaria a Recife no final de semana para celebrar aniversário da mulher

Por Da Redação 13 ago 2014, 15h55

A família do candidato do PSB à Presidência, Eduardo Campos, morto nesta quarta-feira em um acidente aéreo, está reunida na casa onde ele morava, em Recife. Ele deixa a mulher, Renata, e cinco filhos, o mais novo de apenas sete meses. Antônio Campos, irmão do presidenciável, falou à imprensa da porta da residência: “Perdi um irmão muito amado, que foi um grande amigo. Eduardo morreu no mesmo dia que meu avô. Mas morreu lutando pelos seus ideais, tentando melhorar o Brasil. Que o Brasil faça uma reflexão sobre o destino do país”.

Segundo Antônio, que falou com Eduardo na manhã desta quarta, o presidenciável estava feliz com sua participação, na noite anterior, no Jornal Nacional. Ele jantou com a mulher na terça-feira em Copacabana, no Rio de Janeiro. O casal então, se separou: ele seguiu rumo a São Paulo, para a agenda em Santos, e ela voltou para Recife. Campos pretendia viajar a Pernambuco neste final de semana para celebrar o aniversário da mulher, na próxima segunda-feira.

O irmão do presidenciável afirmou que ele será enterrado no túmulo do avô, Miguel Arraes, ex-governador de Pernambuco, morto há exatos nove anos, em 13 de agosto de 2005. Os principais aliados políticos de Campos em Pernambuco saem de Recife às 16 horas para buscar o corpo do candidato a presidente em São Paulo. Entre eles estão o governador Fernando Lyra, o senador Fernando Bezerra, o candidato ao governo, Paulo Câmara, e o prefeito de Recife, Geraldo Júlio. A família de Campos esperará a chegada do corpo a Recife.

Publicidade