Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Campos diz que deixará governo de PE em 4 de abril

Governador decide ficar no cargo até data limite para desimcopatibilização

Apesar das especulações de que poderia antecipar sua saída do governo de Pernambuco, o governador Eduardo Campos, provável candidato do PSB à Presidência da República, afirmou nesta segunda-feira que permanecerá no cargo “até o prazo estabelecido pela lei eleitoral, que é 4 de abril”.

“Até o tempo que a legislação determina, vou cuidar da minha tarefa, que é cuidar da segurança, da educação, da saúde, do saneamento, atraindo empresas para a geração de empregos. Esse é o meu dia a dia, que faço com grande ânimo e determinação. Depois disso, partiremos para uma nova fase do projeto nacional socialista”, disse o governador pernambucano durante entrega de casas populares na cidade de Palmares (PE).

Campos minimizou eventuais dificuldades de alavancar a campanha presidencial por causa do baixo índice de conhecimento pelo país. “Temos a clareza de que neste país de dimensões continentais, nós ainda temos um desconhecimento muito grande. Eu sou conhecido em Pernambuco, mas fora de Pernambuco nós só vamos vencer esse desconhecimento quando o debate da TV e do rádio for iniciado”, disse.

O governador tem feito uma série de agendas de pré-campanha fora de Pernambuco, ao lado da ex-ministra e ex-senadora Marina Silva (PSB). Marina, que tem mais popularidade e intenções de voto nas pesquisas, pode compor a chapa com Campos – apesar de dizer que ele será o cabeça de chapa. O PSB tem o apoio informal da Rede Sustentabilidade e do PPS.

(Com Estadão Conteúdo)