Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Caminhoneiro é morto com pedrada na cabeça em rodovia de Rondônia

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, homem foi atingido por pedra arremessada contra o pára-brisa do caminhão; Polícia Federal vai investigar

Um caminhoneiro foi morto com uma pedrada na cabeça ao sair de um posto de combustível na BR-364, em Vilhena, no leste de Rondônia, na tarde desta quarta-feira, 30. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), ele foi atingido por uma pedra arremessada por um manifestante contra o para-brisa do veículo. Ninguém foi preso. Esta foi a segunda morte em estradas do país durante a paralisação dos caminhoneiros.

O Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado, mas, quando chegou ao local, o homem já estava morto. O caminhão que ele dirigia tem placa do município de Jaru (RO). A PRF e a Polícia Militar estão na BR-364, e morte será investigada pela Superintendência Regional da Polícia Federal no estado.

O caso foi a segunda morte desde o início da greve dos caminhoneiros, no dia 21 de junho. Na quinta-feira, 24, um homem morreu atropelado na MG-010, em Conceição do Mato Dentro, região central de Minas Gerais, em um ponto de manifestação de grevistas.

Atos de violência e prisões

Mais cedo, o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Sérgio Etchegoyen, anunciou que “novas prisões” estão sendo executadas por causa de atos de violência por “grupos estranhos” à mobilização dos caminhoneiros, em greve há dez dias. O ministro não especificou, no entanto, quantas novas pessoas foram presas, nem onde.

Embora não tenha detalhado as novas detenções, Etchegoyen informou que foi preso o homem visto em vídeo divulgado pela imprensa agredindo motorista de um caminhão cegonheiro na BR-153, em Miranorte, na região central do Tocantins. Nas imagens, é possível ver que o caminhoneiro teve a roupa rasgada e recebeu socos. Nesta terça-feira, 29, outras sete pessoas já haviam sido presas em atos semelhantes, no Maranhão.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Ataíde Jorge de Oliveira

    ϲ
    A
    :ï:Infâmia Intervencionista Q MaTa!!

    Curtir

  2. Osmar Serrragem

    Não temos furacão, terremoto, tsunami nem vulcão….Mas a gente dá um jeitinho…

    Curtir

  3. Democrata Cristão (Liberdade de Expressão é meu direito CF 88 art 5 e art 220)

    E não vem com papo de que era petista, porque intervencionista também estava fazendo baderna. Petistas e intervencionistas são iguais.

    Curtir

  4. Ataíde Jorge de Oliveira

    +
    ps¹
    😮
    JAhQ-:–
    o T䣣*”mp’fFf'”
    NãO serve pra NaDa mesmo! A
    DDªRaquel D. BEM poderia TenTar UM
    Recomeço ( nunca é Tarde!! ) M A N D A N D O
    MEIA_DúzZzïA de seus GaroTos exXxPerT’$ no
    **PoWeR*PT** esclarecer DECIDINDO de FORMA
    ¢ON’TUN’DENTE essa ÏgNOMíNIA de Vilhena,né,NãO;VEjA 😮

    Curtir

  5. Essa paralisação dos caminhoneiros serviu para a extrema direita mostrar sua cara que é igual à da esquerda: ignorante , prepotente e bandida.

    Curtir

  6. Napoleao Gomes

    É nisso que dá confiar no que diz os ministros corruptos irresponsáveis pela Segurança o governo (desgoverno)! É nisso que dá confiar na POLÍCIA BRASILEIRA e no Exército Brasileiro também irresponsáveis pela segurança no país! Aqueles que disseram (mentindo) que aqueles que não queriam aderir a paralisação poderiam seguir em segurança tem que ser punidos exemplarmente e sem piedade!

    Curtir

  7. Paulo Bandarra

    Foi um movimento fascista apoiado pela população.

    Curtir