Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

‘Caldo Knorr de bacon’: a versão da madrasta acusada de envenenar enteados

Cíntia Mariano Dias Cabral, de 49 anos, é suspeita da morte de Fernanda Cabral, de 22 anos, e do envenenamento de seu irmão Bruno, 16. Ela está presa

Por Adriana Cruz Atualizado em 23 Maio 2022, 22h41 - Publicado em 23 Maio 2022, 19h16

Acusada de ter envenenado o feijão servido ao enteado Bruno Carvalho Cabral, de 16 anos, a madrasta Cíntia Mariano Dias Cabral, de 49 anos, que foi presa, alegou que se tratava-se de “caldo knorr de bacon que não havia sido dissolvido”, em depoimento à 33ª DP (Realengo) ao qual a VEJA teve acesso. No almoço de família que ocorreu em 15 de maio, o  adolescente chegou a reclamar do gosto da comida e informar à madrasta que havia bolinhas no feijão, o que foi minimizado. “Se você não estiver aguentando pode jogar o resto fora”, orientou Cíntia. Bruno sobreviveu. Ela também é suspeita de ter assassinado ainda por envenenamento a enteada Fernanda, de 22 anos, que morreu em março.

Logo após o almoço, com direito a arroz e bife com batatas fritas,  Bruno passou mal. Ele foi levado para o Hospital Municipal Albert  Schweitzer, em Realengo, Zona Oeste, com tontura, língua enrolada, babando e com coloração da pele branca. Os casos de Bruno, tratado como tentativa de homicídio, e a morte de Fernanda, registrada a princípio como  natural passou a ser investigada como homicídio,  após denúncias feitas pela mãe dos jovens Jane Carvalho Cabral contra a madrasta na delegacia.

Para o delegado Flávio Rodrigues, que investiga os casos, há indícios que indicam a participação de Cíntia nos crimes. “Ela nega, mas confessou para um dos filhos que envenenou os dois enteados. Os irmãos tiveram os mesmos sintomas”, afirmou o delegado Flávio Rodrigues. Esta semana, a polícia vai ouvir os médicos que atenderam Fernanda também no Albert Schweitzer. A polícia ainda estuda se vai pedir a exumação do corpo da jovem.

Um dos filhos de Cíntia a descreveu à polícia como fria e manipuladora. Ele relatou ainda que a mãe tinha ciúmes da relação do marido Adeilson Cabral, conhecido como Maninho, com os filhos. “Cíntia é uma pessoa muito possessiva e ciumenta”, contou. Ele alegou ainda que sentiu muito a morte repentina de Fernanda.

Cíntia tinha um relacionamento com Adeilson, o pai das vítimas, há quatro anos. Ela é mãe de três filhos de relacionamento anterior e tinha uma filha adotiva com o marido. A família mora em Padre Miguel, Zona Oeste do Rio. Ela era conhecida ainda por integrar o programa do município do Rio para cuidar de crianças, conhecido como mãe acolhedora. Mas para a juíza Raphaela de Almeida Silva, da 3ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, a liberdade de Cíntia traz prejuízos ao prosseguimento das investigações. “Isso porque poderá exercer pressão sobre as testemunhas, levando em conta que os presentes na residência no momento do crime são familiares, filhos, inclusive, da suspeita”.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)