Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bruno De Luca foge da Lei Seca e leva a pior

Ator entrou em condomínio particular para não ter carro apreendido. Artistas, jogadores de futebol, políticos e autoridades já caíram nas blitze da operação

A emenda saiu pior do que o soneto para o apresentador Bruno De Luca, na noite desta segunda-feira. O apresentador do programa ‘Vai pra onde’, do canal Multishow, tentou fugir de uma blitz da Lei Seca, no Humaitá, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Depois de se recusar a fazer o teste do bafômetro, Bruno fez, ao vivo, o que costuma fazer na TV: se mandou e entrou num condomínio privado. De Luca levou duas multas: uma pela recusa ao teste e outra por evasão de blitz – por ter fugido. As infrações são classificadas como “gravíssimas” pelo Código de Trânsito Brasileiro. Ele também responderá agora a um processo administrativo no Detran-RJ.

O agente da Lei Seca estava de posse dos documentos do apresentador quando seu carro, um Kia Sportage, entrou em uma propriedade particular. Os documentos ficaram com o oficial e foram anexados às notificações. A carteira de motorista do apresentador foi apreendida. Como o carro estava em uma propriedade particular, não pôde ser apreendido.

A prática mais comum (e legal) de quem consumiu algum tipo de bebida, diante da blitz, é a recusa em se submeter ao teste. Nesse caso, o motorista recebe multa de 957 reais e não pode continuar dirigindo. A carteira de habilitação é retida por cinco dias úteis e é aberto um processo administrativo. O carro só pode sair da blitz conduzido por alguém habilitado – e que também se submeta ao teste.

De Luca é apenas o mais novo integrante de uma extensa lista de famosos que já caíram na Lei Seca. Atores, cantores, jogadores de futebol e até políticos já viraram notícia após serem pegos pela blitz que combate o consumo de álcool entre motoristas no Rio. Na madrugada da última sexta-feira, o técnico do Flamengo, Vanderlei Luxemburgo, teve o carro apreendido numa blitz em São Conrado, na Zona Sul. Ele foi aprovado no teste do bafômetro, que apontou o resultado 0,00 mg/l, mas teve o veículo guinchado porque não conseguiu apresentar o Certificado de Registro e Licenciamento Anual (CRLV).

Nem políticos escapam – Outro caso recente envolveu o senador Aécio Neves (PSDB-MG), que teve a carteira de habilitação apreendida, no dia 17 de abril, numa blitz montada no Leblon, a alguns metros de seu apartamento no Rio. Além de ter se negado a fazer o teste, o político estava com a documentação do veículo vencida. Tratava-se de um Land Rover registrado em nome de uma rádio de Betim (MG).

Dois meses depois foi a vez do ex-deputado federal Indio da Costa, que foi candidato à vice-Presidência na chapa de José Serra (PSDB), dizer não ao teste do bafômetro e ter a carteira de habilitação apreendida. Ele foi parado por volta das 23h, quando levava a namorada para casa após o jantar. Em sua defesa, Indio alegou que havia tomado apenas uma taça de vinho durante o almoço, às 13h, e que preferiu “não arriscar”.

Representante dos times da política e do futebol, o deputado federal e ex-jogador Romário (PSB-RJ) resolveu exercer os seus direitos “como qualquer cidadão” e não assoprar o bafômetro numa blitz da Lei Seca, em julho, na Av. Armando Lombardi, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. A resposta veio pelo twitter: “Não é novidade que eu bebo e também não é novidade que já fui parado outras vezes [na blitz]. Como qualquer cidadão, tenho direito de recusar e foi o que fiz e farei sempre: usar meu direito”, comentou. “Não fiz [o teste] e não vou fazer”.

Confira a lista de famosos que já caíram na Lei Seca:

Marcelo Faria (17 de abril de 2009): O ator foi parado numa blitz na Av. Vieira Souto, em Ipanema. Ele fez o teste do bafômetro, que detectou quantidade de álcool acima do nível permitido, foi multado e teve a carteira de motorista recolhida.

Thiago Rodrigues (17 de julho de 2009): O ator recusou-se a fazer o teste do bafômetro numa blitz na Av. das Américas, na Barra da Tijuca. Ele teve a carteira de motorista apreendida e o carro, que estava sem o lacre da placa, foi rebocado.

Renato Gaúcho (14 de agosto de 2009): O treinador recusou-se a fazer o teste do bafômetro numa blitz na Av. das Américas, na Barra da Tijuca. Ele teve o veículo rebocado porque não estava com a documentação em ordem.

Júnior (14 de agosto de 2009): O ex-jogador e hoje comentarista esportivo foi parado na mesma blitz – e no mesmo dia – que Renato Gaúcho, na Av. das Américas. Também não fez o teste do bafômetro e acabou multado.

Diego Tardelli (5 de outubro de 2009): Corajoso, o atacante aceitou passar pelo bafômetro numa blitz montada na Linha Amarela. O teste constatou nível alcoólico acima do permitido. O jogador teve que pagar a multa de 957 reais e teve a carteira apreendida

Djalminha (26 de outubro de 2009): O ex-jogador se recusou a fazer o teste do bafômetro e teve o carro apreendido numa blitz na Av. Ministro Evandro Lins, na Barra da Tijuca. O veículo estava com o IPVA atrasado havia dois anos.

Adriano (9 de fevereiro de 2010): O ex- atacante do Flamengo teve a carteira apreendida após se recusar a passar pelo bafômetro durante uma blitz na Av. das Américas, na Barra da Tijuca.

Dado Dolabella (16 de abril de 2010): O ator foi parado numa blitz na Rua Ministro Raul Machado, na Gávea, zona sul. Como não quis fazer o teste do bafômetro, Dado teve a carteira apreendida. O carro, que estava com problemas na documentação, foi rebocado.

René Simões (30 de maio de 2010): O treinador foi pego numa megablitz, com 100 agentes e 50 PMs, na Av. das Américas, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. Ele foi aprovado no bafômetro, mas teve o carro apreendido por causa de documentação atrasada.

Elba Ramalho (6 de agosto de 2010): A cantora foi parada numa blitz na Av. Padre Leonel França, na Gávea, zona sul. Ela disse ter bebido duas taças de vinho e, por isso, preferiu não fazer o teste do bafômetro. Ela teve apreendidos a carteira de habilitação e o carro, que estava com o documento vencido.

Toni Garrado (13 de agosto de 2010): O ex-vocalista da banda Cidade Negra foi pego sem habilitação em uma blitz na Rua Ministro Raul Machado, na Gávea, zona sul do Rio de Janeiro. Ele também se recusou a fazer o teste do bafômetro e acabou levando duas multas, uma no valor de 957 reais e outra de 574 reais.

Sérgio Mallandro (12 de setembro de 2010): O humorista ficou a pé após ser parado numa blitz na Av. Delfim Moreira, no Leblon, zona sul do Rio de Janeiro. Ele dirigia um Audi A4 prata de uma amiga, que ainda não tinha permissão para circular nas ruas. Ele fez o teste do bafômetro e foi aprovado.

Sandra de Sá (17 de setembro de 2010): A cantora foi pega na Av. Bartolomeu Mitre, no Leblon, zona sul do Rio de Janeiro. Ela se recusou a fazer o teste do bafômetro. O carro da cantora, uma caminhonete Pajero, estava com documentação vencida e foi apreendido.

Bruno Gagliasso (27 de outubro de 2009): O ator foi pego numa blitz na Av. Niemeyer, zona sul do Rio de Janeiro. No teste do bafômetro, foi constatado um nível de álcool no sangue superior ao permitido por lei. Ele teve a carteira e o carro apreendidos.

Danielle Winits (27 de outubro de 2009): A atriz foi pega na mesma blitz que Bruno Gagliasso, na Av. Niemeyer, zona sul do Rio de Janeiro. Diferentemente do colega, ela se recusou a fazer o teste do bafômetro. Foi multada e teve a carteira apreendida.

Eri Johnson (9 de dezembro de 2010): O ator caiu numa blitz na Av. Ayrton Senna, na Barra. Na ocasião, ele disse que preferiu evitar o teste do bafômetro porque havia bebido um chope.

Priscila Fantin (9 de dezembro de 2010): A atriz caiu na mesma blitz que Eri Johnson, na Av. Ayrton Senna. Ela também não fez o teste do bafômetro e, assim como o colega, teve a carteira de motorista apreendida.

Djavan (26 de janeiro de 2011): O cantor recusou-se a fazer o teste do bafômetro numa blitz na Av. Armando Lombardi, na Barra da Tijuca. Ele teve apreendidos a carteira e o carro, que estava com a documentação irregular.

Maitê Proença (24 de março de 2011): A atriz foi pega numa blitz na Av. Atlântica, em Copacabana. Após admitir que havia ingerido bebida alcoólica, ela foi orientada pelos agentes a não fazer o teste do bafômetro.