Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Brasília tem faixas de ‘tchau querida’ em alusão aos 5 anos do impeachment

Neste sábado, livro de Eduardo Cunha sobre o processo que levou a saída de Dilma Rousseff da presidência é lançado

Por Da Redação Atualizado em 17 abr 2021, 13h33 - Publicado em 17 abr 2021, 13h23

Brasília amanheceu neste sábado, 17, com diversas faixas na região do Congresso Nacional e do STF lembrando o impeachment de Dilma Rousseff. A sessão que causou o afastamento da petista do Palácio do Planalto completa cinco anos neste 17 de abril.

O material parabeniza, de forma irônica, a ex-presidente Dilma Rousseff pela data e faz críticas ao Partido dos Trabalhadores.

Faixas em Brasília em alusão aos cinco anos da sessão do impeachment de Dilma Rousseff
Faixas em Brasília em alusão aos cinco anos da sessão do impeachment de Dilma Rousseff Redação/VEJA

Nessa semana o Supremo Tribunal Federal confirmou a decisão do Ministro Edson Fachin de declarar o juiz Sergio Moro incompetente para julgar os processos envolvendo Luis Inácio Lula da Silva. A medida permite ao ex-presidente se candidatar novamente ao Planalto em 2022. Como VEJA demonstrou, Lula se movimenta nos bastidores para tentar se eleger em 2022.

Ainda neste sábado, será lançado o livro “Tchau Querida – O Diário do Impeachment”, do ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha, um dos principais personagens deste importante capítulo da história brasileira. A obra fala sobre os bastidores do processo de saída de Dilma Rousseff do Palácio do Planalto e expõe sem pudores um duro jogo de chantagens mútuas, lobby de empresários graúdos e propostas indecentes.

Livro Cunha
Divulgação/Reprodução
Continua após a publicidade
Publicidade