Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Brasileiros infectados com a variante ômicron apresentam sintomas leves

De acordo com o Ministério da Saúde, os seis infectados com a nova cepa do coronavírus já tinham sido vacinados; nove outros casos são investigados

Por Da Redação Atualizado em 4 dez 2021, 16h59 - Publicado em 4 dez 2021, 16h58

Embora o momento seja de cautela e ainda não existam estudos mostrando o quão resistente às novas vacinas contra a Covid-19 é a ômicron, a variante do coronavírus surgida na África do Sul, os primeiros dados sobre brasileiros infectados são animadores. O Ministério da Saúde informou neste sábado, 4, que todos os seis brasileiros contaminados pela nova cepa já tinham sido vacinados e apresentam sintomas leves. Há a confirmação até o momento de seis casos: três em São Paulo, dois no Distrito Federal e um no Rio Grande do Sul.

Enquanto as autoridades de saúde monitoram os brasileiros que pegaram a ômicron, outras suspeitas de pacientes com a nova variante também são acompanhadas de perto . De acordo com informações do Ministério da Saúde, existem nove casos em investigação, seis deles no Distrito Federal e três no Rio Grande do Sul. Além dos possíveis infectados, estão sendo monitoradas pessoas que tiveram contato com eles.

Pelo o que se sabe até agora, a ômicron é altamente transmissível, mas não tem se mostrado tão letal quanto outras variantes. A cientista-chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS), Soumya Swaminathan, disse nesta sexta, 3, que é preciso atenção, mas que as pessoas não devem “entrar em pânico” e que o mundo está mais bem-preparado com as vacinas desenvolvidas desde o princípio da pandemia. “Até que ponto devemos ficar preocupados? Precisamos estar preparados e cautelosos, não entrar em pânico, porque estamos em uma situação diferente de um ano atrás”, afirmou a cientista.

A OMS registra casos da nova variante em cerca de 40 países e não há registro de mortes em decorrência dela.

Continua após a publicidade

Publicidade