Clique e assine com até 92% de desconto

Brasil tem 12 aeroportos entre os melhores do mundo

O Aeroporto Internacional Afonso Pena, em Curitiba, foi considerado o quarto melhor do mundo

Por Agência Brasil 12 Maio 2019, 13h48

O Aeroporto Internacional Afonso Pena, em Curitiba (PR), foi considerado o quarto melhor do mundo pelo AirHelp Score 2019, ranking internacional dos melhores aeroportos e companhias aéreas do mundo. Já o Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), ocupou a 10ª posição. O Brasil é o único país a ter dois aeroportos no top 10 do levantamento.

O melhor do mundo é o Aeroporto Internacional Hamad, no Catar, seguido pelo Aeroporto Internacional Tóquio Haneda, no Japão, e pelo Aeroporto Internacional de Atenas, na Grécia. Entre os 25 melhores, o Rio de Janeiro pontuou dois aeroportos: Santos Dumont, que ficou na 17ª colocação e o Internacional do Rio de Janeiro Galeão (25º classificado). O último aeroporto brasileiro listado foi o de Guarulhos, que ocupa a 45ª posição.

“O Brasil foi o país que mais teve aeroportos entre os 50 melhores do mundo, com representação em quatro das cinco regiões do país: Sul, Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste. A pontualidade é o índice em que os aeroportos brasileiros foram mais bem avaliados, sendo que 11 dos 12 aeroportos tiveram nota acima de oito. Em segundo lugar, vem a qualidade dos serviços e, por último, a qualidade do varejo, que leva em consideração opções de alimentação e lojas”, disse Karin Herbsthofer, especialista em direitos dos passageiros da AirHelp. Ela acredita que uma melhora dos aeroportos do Brasil nesses critérios pode ajudar a elevar sua posição no ‘ranking’.

  • O ranking, feito pela AirHelp, maior organização internacional dos direitos de passageiros aéreos, foi divulgado na quinta-feira (9). Lançado em 2015, é considerado a avaliação mais abrangente e precisa de companhias aéreas e aeroportos. A partir daí, anualmente, a AirHelp produz um ‘ranking’ global dos aeroportos mais conhecidos do mundo. Este ano, foram analisados e classificados 132 aeroportos do mundo mais conhecidos e mais utilizados.

    Melhores companhias

    As companhias aéreas brasileiras não tiveram um desempenho tão bom quanto os aeroportos. A Azul Airlines e a Gol Intelligent Airlines se classificaram, mas ocuparam a 29ª e 58ª posições, respectivamente. Ambas deixaram a desejar no quesito “atendimento a queixas de passageiros”. A Azul recebeu nota 8,3 para qualidade do serviço, 8,4 para pontualidade, e apenas 5 para processamento de reclamações, enquanto a pontuação da Gol recebeu 8,1 pelo serviço, 7,8 pela pontualidade e 3,1 para processamento de reclamações.

    Continua após a publicidade

    A Qatar Airways conquistou a primeira posição do ranking com pontuação 8,23, mantendo-se na liderança desde 2018 devido à presteza no processamento de reclamações e à elevada pontualidade. A American Airlines ficou na segunda posição, com 8,07 pontos, seguida pela Aeromexico, com igual pontuação.

    Entre as piores companhias, estão Ryanair, Korean Air, EasyJet e Thomas Cook Airlines, consideradas não amigáveis em relação aos passageiros.

    Na avaliação do diretor presidente da AirHelp, Henrik Zillmer, as empresas aéreas que agradam mais aos passageiros são as que oferecem pontualidade acima da média. Segundo ele, “as companhias aéreas que colocam os passageiros em primeiro lugar e se responsabilizam pela execução das reclamações de indenização de forma rápida e sem problemas ganham a confiança dos clientes neste mercado altamente competitivo”.

  • Metodologia

    A metodologia considera três fatores para a pontuação dos terminais aeroviários: pontualidade (pedo de 60%), qualidade do serviço (20%) e varejo (20%), que engloba alimentos e lojas. Para chegar ao ‘ranking’ final, são somados os três fatores, considerando porém que o desempenho em termos de pontualidade deve superar a importância do serviço e das instalações do aeroporto.

    A AirHelp salientou que não é possível comparar o resultado da pesquisa com anos anteriores, porque a metodologia deste ano deu maior peso à questão da pontualidade, e isso impacta em alterações na pontuação.

    Para o ranking das companhias aéreas, a AirHelp avaliou 72 empresas do mundo todo. Foram considerados três fatores, todos com o mesmo peso: pontualidade dos voos segundo a base de dados da AirHelp, que avalia o horário de partida e chegada dos voos de todas as companhias aéreas; qualidade do serviço das companhias aéreas segundo avaliação de passageiros; e processamento de reclamações com base na eficiência para o atendimento a pedidos de indenização de clientes.

    Continua após a publicidade
    Publicidade