Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Bovespa: melhor desempenho em 11 meses

Por Da Redação 31 mar 2009, 18h43

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em alta de 0,67% nesta terça-feira. Apesar da valorização modesta, o mês de março encerrou com o melhor desempenho, elevação de 7,8%, desde abril de 2008, quando havia subido 11,3%. No primeiro trimestre deste ano, a bolsa acumula variação positiva de 8,99%.

Conduzido por Vale e siderúrgicas, o Ibovespa chegou aos 40.925,87 pontos. O giro financeiro totalizou 4,176 bilhões de reais. Segundo operadores, a calma do noticiário desta terça-feira permitiu que os investidores corrigissem parte da queda de ontem, aqui (o Ibovespa perdeu 2,99%) e no exterior (o Dow Jones recuou 3,27%).

As ações da Vale valorizaram com a ajuda do avanço dos metais no mercado externo. Os papéis subiram 0,3%, para 26,75 reais. O setor siderúrgico, também muito castigado ontem, hoje subiu em bloco, beneficiado pelas medidas anunciadas pelo governo, voltadas para construção civil e setor automotivo. Usiminas tomou a frente, com valorização de 4,8%, para 29,50 reais. Gerdau avançou 2,9%, valendo 12,90 reais.

Petrobras terminou em baixa, na contramão do petróleo no mercado externo, e impediu ganhos maiores para a Bovespa. As ações recuaram 0,8%, para 28,55%. No ano, os papéis acumulam ganhos de 25%.

Na ponta de baixa, ficou o setor aéreo. De nada adiantou a Petrobras anunciar que vai reduzir o preço do querosene de aviação a partir da quarta-feira. O prejuízo de 1,12 bilhão de reais da TAM no quarto trimestre manteve o mercado pessimista com o segmento. E os papéis da companhia caíram 3,8%, para 12,70 reais. Gol perdeu 2,1%, valendo 6,65 reais.

Dólar – A moeda americana caiu caiu 0,73%, cotada a 2,31 reais. Com o resultado, o dólar acumula uma desvalorização de 2,2% em março � a maior queda mensal desde abril do ano passado, quando a divisa recuou 5,13% no mês.

Mercados externos – Amparado nos ganhos de instituições financeiras e papéis de tecnologia, o índice Dow Jones fechou em alta de 1,16%. O S&P avançou 1,31% e o Nasdaq terminou com elevação de 1,78%. Os dados são preliminares. As bolsas europeias também fecharam a terça-feira com altas, com os bancos repetindo a liderança. Em Londres, o índice FTSE-100 ganhou 4,34%.

(Com Agência Estado e Reuters)

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)