Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bolsonaro afirma que irá anunciar liberação do FGTS hoje

Presidente, no entanto, não detalhou qual será o modelo dos saques, já que "faltam alguns ajustes" a serem decididos

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta manhã de quinta-feira, 18, que a liberação do saque de parte das contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) deverá ser anunciada nesta tarde. A expectativa é de que isso ocorra durante a cerimônia pelos 200 dias de governo Bolsonaro, que será realizada às 16h no Palácio do Planalto.

Bolsonaro, no entanto, não quis dar detalhes sobre o modelo que será adotado. “Se deve ser anunciado hoje (quinta) é porque não foi batido o martelo. Se for batido o martelo, faltam alguns ajustes. Não quero aqui antecipar a equipe econômica”, disse.

O governo trabalha para saber se serão liberadas apenas as contas ativas — aquelas que recebem depósitos regulares por estarem vinculadas a contratos de trabalhos ativos — e as inativas. Em 2017, o governo Temer liberou a movimentação do valor total das contas inativas. Os detalhes sobre o procedimento dos saques e o calendário foram divulgados aos poucos. A liberação efetiva aconteceu entre março e junho daquele ano.

Bolsonaro e a equipe econômica não devem liberar tudo e estudam o percentual que será autorizado para movimentação.
O Ministério da Economia discute a possibilidade de que os trabalhadores saquem até 35% dos recursos de suas contas ativas (dos contratos atuais) do fundo, mas outras questões técnicas ainda precisam ser definidas. A expectativa do governo é que a medida poderá injetar cerca de 30 bilhões de reais na economia.

Na cerimônia dos 200 dias de governo Bolsonaro, o presidente deve revogar decretos que não tem mais utilidade ou que aumentam a burocracia. Outras medidas econômicas, como facilitação para abertura e fechamento de negócios, também podem ser apresentadas nesta tarde.

(Com Estadão Conteúdo)