Clique e assine a partir de 9,90/mês

Boate Kiss tem nova denúncia envolvendo 34 pessoas

Acusação de fraude tem por base documento com assinaturas favoráveis ao funcionamento da Kiss dadas por pessoas que não estavam aptas a fazê-lo

Por Da Redação - 5 dez 2014, 21h21

O Ministério Público de Santa Maria (RS) ofereceu denúncia nesta sexta-feira contra 34 pessoas pelo incêndio da boate Kiss, que resultou em 242 mortes, no ano passado. Sete pessoas citadas na denúncia tinham ligação direta com a casa noturna – Elissandro Callegaro Spohr, Tiago Flores Mutti, Santiago Mugica Mutti, Cíntia Flores Mutti, Élton Cristiano Uroda, Alexandre Silva da Costa e Eliseo Jorge Spohr. Outras 27 pessoas, que assinaram documento favorável ao funcionamento da boate mesmo não sendo aptas a isso, vão responder por falsidade ideológica.

Leia também:

Boate Kiss: 242 mortos, um ano, nenhum condenado

De volta à balada: A melancólica noite de Santa Maria

Continua após a publicidade

População de Santa Maria luta para não deixar a tragédia cair no esquecimento

Segundo inquérito policial, as 27 pessoas não moravam a menos de 100 metros da casa noturna – e, dessa forma, não poderiam aparecer no processo de regularização feito em 2009, conforme prevê a legislação municipal.

Os sete listados que tinham relação com a Kiss apareciam nos documentos ou como “laranjas” – elas se apresentavam como proprietários – ou eram os verdadeiros donos da casa noturna.

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade