Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Bill Clinton ressalta valentia de Jobs na luta contra o câncer

Por Rick Diamond - 6 out 2011, 15h38

O ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton disse nesta quinta-feira estar “profundamente triste” com a morte do fundador da Apple, Steve Jobs, e ressaltou a “paixão pelo trabalho” que esse ícone da tecnologia tinha, assim como sua valentia na luta contra o câncer.

Jobs morreu na quarta-feira aos 56 anos, após uma longa batalha contra um câncer de pâncreas.

Líderes mundiais, magnatas da tecnologia e cidadãos comuns fizeram homenagem ao homem que ajudou a revolucionar a vida moderna com dispositivos como o iPod e o iPhone.

“Estou profundamente triste com a morte de Steve Jobs. Sua paixão por seu trabalho e sua valentia na luta contra o câncer foram uma inspiração para todos nós”, afirmou Clinton em comunicado.

Publicidade

“Hillary e eu sempre estaremos especialmente agradecidos por sua amabilidade pessoal em relação à nós quando Chelsea esteve em Stanford. Nossos pensamentos e orações estão com Laurene e seus filhos”, disse o ex-presidente, casado com a secretária de Estado americana, Hillary Clinton.

A filha dos dois, Chelsea, estudou na Universidade de Standford na Califórnia, onde Jobs vivia.

Publicidade