Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bilhete metrô-trem sobe 17,85% a partir de segunda-feira, no Rio

Custo da viagem saltará de 4,20 reais para 4,75 reais. Este mês, aumento da tarifa das Barcas S/A também surpreendeu a população do estado

Os passageiros que utilizam a integração entre o trem e o metrô, no Rio de Janeiro, terão que desembolsar pelo menos 17,85% a mais pelas duas passagens, a partir da próxima segunda-feira. É que as concessionárias SuperVia e Metrô Rio decidiram suspender o desconto que concediam, em caráter promocional, desde 2000. Em vez de 4,20 reais, o custo da viagem passará para 4,95 reais, através do Bilhete Único estadual. Em dinheiro, as duas passagens sairão a 6 reais.

Trata-se de um duro golpe, o segundo em menos de um mês, no orçamento daqueles que precisam se deslocar diariamente entre municípios da região metropolitana e a capital. No último dia 3, em meio a protestos, a tarifa das Barcas S/A subiu 60,7% no trajeto Rio-Niterói, de 2,80 reais para 4,50 reais. Assim como no caso do trem e do metrô, o impacto também foi menor para os que aderiram ao Bilhete Único, que passaram a desembolsar 3,10 reais pelo mesmo itinerário.

O Metrô Rio justificou o fim do bilhete de integração alegando “vulnerabilidade” no sistema de venda de tíquetes, sem dar maiores explicações. A SuperVia, por sua vez, argumentou que a adoção do Bilhete Único vai facilitar a coleta de informações sobre os hábitos dos clientes. A mudança afetará 70 mil deslocamentos diários.

Um trabalhador acostumado a utilizar a integração na ida e na volta ao trabalho, de segunda a sexta-feira, terá um prejuízo de até 33 reais por mês.