Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Belém registra oito homicídios após morte de PM em emboscada

Investigação vai apurar se há relação entre as ocorrências na capital paraense. IML aponta que mortes têm características de execução

Por Da Redação 5 nov 2014, 08h16

(Atualizada às 11h10)

A cidade de Belém, capital paraense, registrou uma madrugada violenta nesta quarta-feira com a ocorrência de pelo menos oito homicídios, segundo a Polícia Militar do Estado. As mortes aconteceram depois do assassinato do cabo da PM Antônio Figueiredo, baleado quando não estava em serviço em uma emboscada na noite de terça. Inicialmente, a Polícia Militar havia informado que havia sete mortos, mas o número de vítimas foi corrigido pela Secretaria de Segurança Pública do Estado.

Em resposta a denúncias nas redes sociais de que estaria ocorrendo uma chacina na capital paraense em represália à morte de Figueiredo, as polícias Militar e Civil do Estado convocaram uma coletiva de imprensa para a manhã desta quarta para esclarecer o caso.

De acordo com o Instituto Médico Legal (IML), as mortes têm características de execução. Os casos estão sendo investigados pela Divisão de Homicídios da Polícia Civil para verificar a relação entre eles.

Em nota, a corporação informou que dos nove homicídios, quatro aconteceram no bairro Terra Firme, um no Marco, dois no Guamá, um no Jurunas e um no Sideral. Segundo a PM, as vítimas aguardam identificação e a Divisão de Homicídios da Polícia Civil vai investigar se há relação entre as mortes.

A Polícia Militar também criticou a disseminação de boatos nas redes sociais, onde chegaram a postar imagens das vítimas da boate Kiss como se fossem dos homicídios em Belém, e prometeu apurar os responsáveis por espalhar “informações inverídicas”.

Continua após a publicidade
Publicidade