Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Aumento de imposto e violência no Rio nas manchetes do dia

Planalto optou pela elevação da alíquota do PIS/Cofins sobre combustíveis

A decisão do governo de aumentar os impostos que incidem sobre combustíveis está nas manchetes dos principais jornais do país. Objetivo da gestão Temer é cobrir perda de receitas e conter rombo no Orçamento. Planalto optou pela elevação da alíquota do PIS/Cofins sobre combustíveis, mas a equipe econômica ainda discutia na quarta-feira uma segunda possibilidade, segundo o Estado de S.Paulo. No Globo, reportagem destaca que União e Estado fizeram cortes drásticos de verbas para segurança do Rio de Janeiro.

O Estado de S.Paulo
Temer decide elevar imposto para fechar contas do ano
O governo optou pela elevação da alíquota do PIS/Cofins que incide sobre combustíveis e não depende do aval do Congresso. A medida pode entrar em vigor imediatamente por meio de decreto. De acordo com os cálculos da área técnica, cada R$ 0,01 de aumento na alíquota do PIS/Cofins sobre a gasolina resulta em arrecadação anual de R$ 440 milhões. No caso do diesel, a receita é de R$ 530 milhões.

Folha de S.Paulo
Governo decide aumentar tributo sobre combustível 
O objetivo é cobrir buraco nas receitas públicas e evitar revisão na meta de deficit de R$ 139 bilhões neste ano, o que seria sinal de fraqueza diante da crise política. O governo avaliava se elevaria também a Cide, pois esse reajuste levaria três meses para entrar em vigor. A opção pelo aumento foi tomada porque o presidente cedeu a parlamentares em troca de apoio político e não conseguiu aprovar medidas que trariam receitas suficientes. 

No frio, sem-teto dizem ter sido alvo de jato d’água na Sé 
Após a madrugada mais fria do ano, moradores de rua acordaram ontem com jatos de água na praça da Sé. Roupas e cobertores ficaram molhados. O prefeito João Doria (PSDB) disse ter ocorrido um “descuido” e que haverá “mais cuidado nos serviços de limpeza”.

O Globo
Números mostram descaso com aumento da violência
Apesar da grave crise que assola o estado, a União reduziu drasticamente a verba para a segurança no Rio. No ano passado, só repassou 1,2% dos R$ 40 milhões previstos para o combate à criminalidade. O corte de verbas atingiu todos os estados. O governo do Rio também reduziu os investimentos na pasta, de R$ 277,4 milhões, em 2014, para R$ 74,2 milhões este ano. Até agora, nenhum centavo foi gasto. 

Valor Econômico
Governo vai aumentar hoje imposto sobre combustível
O governo anuncia hoje o aumento de tributos incidentes sobre os combustíveis. A decisão é elevar as alíquotas do PIS e da Cofins sobre a gasolina, o óleo diesel e o etanol.

Estado de Minas
O avanço do ecstasy
De alto valor no mercado e fácil de ser vendida e transportada, a droga sintética tem ampliado sua presença nas baladas e se tornou um desafio para as autoridades de segurança pública. As apreensões saltaram de 77 nos cinco primeiros meses de 2016 para 123 no mesmo período deste ano, segundo dados da Secretaria de Estado de Segurança Pública. Em BH, ocorrências do tipo passaram de 24 para 51, alta de 112,5%.