Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Aumentam os pontos de exploração infantil em rodovias

Em 2013 e 2014, foram identificados 1.969 pontos vulneráveis à exploração sexual de crianças e adolescentes, número 11% maior do que no biênio anterior

Por Da Redação 25 nov 2014, 17h04

O número de locais identificados nas rodovias federais onde ocorre abuso sexual de crianças e adolescentes aumentou em 11% no biênio 2013-2014, na comparação com os dois anos anteriores. O dado faz parte de estudo divulgado nesta terça-feira pela Polícia Rodoviária Federal em parceria com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), Childhood Brasil, Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e Ministério Público do Trabalho. A sexta edição do mapeamento identificou 1.969 pontos vulneráveis à exploração sexual infantil.

Leia também:

Sedes da Copa são campeãs em exploração sexual infantil

Abuso sexual infantil agora é crime inafiançável

Por pontos vulneráveis, a pesquisa se refere a estabelecimentos onde foi identificada a presença de adultos se prostituindo, inexistência de iluminação, ausência de vigilância privada e consumo de bebida alcoólica – fatores que acabam estimulando a exploração infantil. Nesse contexto, o mapeamento identificou que a grade maioria dos casos ocorreu em pontos de alimentação (1.115). Em segundo lugar, a maior incidência se dá em postos de combustível (963).

Em relação à região do país com mais pontos vulneráveis, o Sudeste ocupa o primeiro lugar com 494 áreas mapeadas. Em segundo lugar aparece o Nordeste (475 pontos), seguidos pelas regiões Sul (448), Centro-Oeste (392) e Norte (160).

Neste edição do mapeamento, foram divulgadas respostas dadas por crianças e adolescentes em questionário formulado por policiais rodoviários nos pontos vulneráveis. O resultado apontou que 69% era do sexo feminino, 22% transgêneros e 9% do sexo masculino.

Continua após a publicidade
Publicidade