Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Assassinato de estudante da UFRJ pode ser crime homofóbico, afirma delegado

Diego Vieira Machado, estudante de Letras, foi encontrado morto com marcas de espancamento no campus da universidade

O delegado Fábio Cardoso, que atua na Divisão de Homicídios do Rio de Janeiro e é responsável por investigar a morte do estudante Diego Vieira Machado, afirmou neste domingo (03/07) que o crime pode ter motivação homofóbica.

“Diego era homossexual e vinha recebendo ameaças homofóbicas e racistas nos últimos dias. Então há uma linha forte de investigação que aponta que a motivação desse crime tenha sido homofobia”, afirmou.

O corpo do estudante Diego Vieira Machado, de 30 anos, foi encontrado na noite deste sábado (02/07) numa das vias do campus da Universidade Federal do Rio de Janeiro, na Ilha do Fundão, na zona norte da cidade. Diego, que estudava Letras e morava no alojamento da instituição, tinha marcas de espancamento. Ele estava sem roupas e sem documentos.

A família do jovem é do Pará e foi avisada pela reitoria da UFRJ, que lamentou a morte do jovem em nota oficial. “A reitoria se junta aos amigos e familiares do estudante neste momento de dor e informa que acompanhará de perto as investigações sobre o caso junto às autoridades policiais”, diz o texto.

(com Estadão Conteúdo)