Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Artista de rua Ricardo Corrêa da Silva morre aos 60 anos

Famoso em São Paulo, onde era popularmente conhecido como 'Fofão da Augusta', ele sofria de esquizofrenia

O artista de rua Ricardo Corrêa da Silva morreu na tarde desta sexta (15) em São Paulo aos 60 anos. De acordo com a família, Ricardo estava internado na ala psiquiátrica do Complexo Hospitalar do Mandaqui, na zona norte de São Paulo, sofreu um ataque cardíaco e foi transferido para o pronto-socorro, mas não resistiu. Ainda não há informações sobre a causa da morte.

Personagem famoso em São Paulo, Ricardo viu sua história ganhar visibilidade nacional após uma reportagem publicada no site Buzzfeed. Popularmente conhecido como Fofão da Augusta, por causa de um preenchimento de silicone que tinha nas bochechas, Ricardo, que sofria de esquizofrenia, trilhou uma bem-sucedida carreira como cabeleireiro e se tornou sócio de um salão de beleza. No entanto, após sofrer golpes e ver sua saúde mental se deteriorar, foi morar na rua e passou a distribuir panfletos de teatro e pedir dinheiro fantasiado de palhaço na região central de São Paulo.

Marcelo Corrêa da Silva, o irmão de Ricardo, disse que haverá cerimônia de cremação em Araraquara, sua cidade natal. De acordo com Marcelo, as cinzas de Ricardo serão colocadas junto das da mãe, que morreu no último dia 12, no jazigo da família.

“Ao longo da vida fomos percebendo que o Ricardo realmente tinha uma questão de saúde mental, o que deu a ele uma personalidade exuberante e sucesso em São Paulo, embora tenha vivido essa vida intensa e com tanto sofrimento. Pelo menos nos conformamos com o fato de ele ter descansado”, afirmou Marcelo.

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. a melhor reportagem feita nos últimos anos. chico felitti, que a produziu, deveria receber o maior premio da categoria, se é que existe. detonou os jornalões e revistões – dona veja inclusa -, ideológicos e com cada vez menos leitores.

    Curtir

  2. com respeito ao morto, a matéria é irrelevante.

    Curtir