Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Após sugerir adiamento, Bolsonaro endossa protestos a seu favor no Twitter

Presidente publicou no Twitter vídeo de aglomerações em BH e Rio; Marco Feliciano diz que atos serão realizados "contra tudo e todos"

Por Eduardo Gonçalves Atualizado em 15 mar 2020, 12h49 - Publicado em 15 mar 2020, 10h56

Três dias depois de ter desestimulado os manifestantes a saírem às ruas por causa da propagação do coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro foi ao Twitter neste domingo, dia 15, para endossar atos que estão sendo realizados a favor do seu governo. O presidente publicou vídeo de aglomerações no Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

Deputados bolsonaristas, como Éder Mauro e Marco Feliciano, também ignoraram os apelos e postaram imagens de protestos em Belém e Ribeirão Preto, com o lema “BolsonaroDay”. “Contra tudo e contra todos, contra todo o sistema que se mobilizou para impedir, as manifestações pró-Bolsonaro são mantidas em 259 cidades”, escreveu Feliciano em seu perfil no Twitter.

Na quinta-feira, utilizando uma máscara branca, o presidente sugeriu aos movimentos de rua que suspendessem as manifestações marcadas para este domingo. “O que nós devemos fazer agora é evitar que haja uma explosão de pessoas infectadas, porque os hospitais não dariam vazão para atender todo mundo. Se o governo não tomar nenhuma providência, sobe, depois não dá mais e o sistema não suporta”, disse o presidente em live no Facebook. “Uma das ideias é adiar, suspender. Depois de um mês, dois meses, faz”, completou ele, ressalvando que o “movimento não é meu” e que não queria ser apontado como culpado caso houvesse uma explosão de pacientes com covid-19 .

Na ocasião, a maior parte das lideranças dos movimentos atendeu à recomendação do presidente, mas alguns militantes decidiram ir às ruas neste domingo para protestar em apoio ao presidente e contra parlamentares do chamado “centrão”, mesmo diante do alerta das autoridades de que haverá um crescimento exponencial nos casos de coronavírus no país nas próximas semanas.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês