Clique e assine a partir de 9,90/mês

Após ser transferido de hospital, cacique Raoni está com a saúde estável

Segundo boletim emitido neste domingo, os médicos acreditam que Raoni tem úlcera; diagnóstico ainda precisa ser confirmado por exames

Por Giulia Vidale - 19 jul 2020, 22h49

O estado de saúde do cacique Raoni é considerado estável. De acordo com boletim médico emitido nesta tarde pelo Hospital Dois Pinheiros, em Sinop (MT), onde o líder indígena está internado desde sábado, 18, no começo da manhã ele apresentou uma alteração de pressão que logo foi normalizada.

“Ele se levantou para ir ao banheiro, foi rápido demais e isso pode ter influenciado a alteração na pressão arterial, algo que impacta em uma pessoa doente e na idade dele, em especial. Mas nada que comprometa. Já está melhor e aguardamos a confirmação dessa melhora para seguir com os procedimentos,” detalhou Douglas Yanai, médico que assinou o boletim médico em conjunto com a colega Fernanda Quinelato. 

Nesta tarde, estava previsto a realização de dois exames, uma endoscopia e uma ressonância magnética. Os procedimentos são necessários para investigar as causas do sangramento que ocasionaram a internação do cacique Raoni. “Aparentemente ele tem úlcera. Precisamos saber mais sobre o funcionamento de outros órgãos também, uma vez que ele apresentou sangramento. Essa evidência foi encontrada nas fezes. É algo que foi estabilizado com uma transfusão de sangue, contudo merece atenção para que não aconteça novamente,” disse Yanai.

Segundo porta-voz do Instituto Raoni, os resultados da endoscopia foram muito positivos e eles estão muito confiantes na rápida recuperação do cacique.

Continua após a publicidade

O líder do povo Kayapó, Raoni Metyktire tem 89 anos e estava internado desde quinta-feira, 16, em um hospital particular de Colíder (MS), quando apresentou sintomas como fraqueza e falta de ar. Raoni também teve complicações gastrointestinais e desidratação após desenvolver um quadro de depressão causado pela morte de sua esposa Bekwyjkà Metuktire, no dia 23 de junho, após sofrer um AVC. No sábado, 18, o estado de saúde do cacique se agravou e Raoni precisou ser transferido para um hospital com leito de UTI.

 

Publicidade