Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Após repercussão, governo cancela licitação de Häagen-Dazs

Edital previa a compra de alimentos no valor total de 1,75 milhão de reais para abastecer as viagens aéreas do presidente Michel Temer

Por Da redação Atualizado em 27 dez 2016, 20h28 - Publicado em 27 dez 2016, 17h49

No mesmo dia em que o presidente Michel Temer falou em “combater a recessão” em evento em Maceió, veio à tona a notícia de que o Palácio do Planalto abriu uma licitação para comprar alimentos para viagens aéreas do presidente e de sua comitiva. O valor total da contratação foi orçado em 1,748 milhão de reais. Entre os diversos itens listados, chamou a atenção o pedido por 500 unidades de “sorvete tipo premium” Häagen-Dazs, 120 potes de creme de avelã Nutella e 500 quilos de gelo seco.

Os detalhes do pregão não repercutiram bem e o governo correu a cancelá-lo nesta terça-feira. O edital foi formulado pelo Gabinete de Segurança Institucional da Presidência (GSI) e publicado no Diário Oficial da União no dia 19 de dezembro. O primeiro a anunciar o seu cancelamento foi o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, por meio do Twitter. Depois, o governo federal enviou uma nota, dizendo que Temer ficou sabendo da licitação hoje pela imprensa.

“O presidente Michel Temer, ao embarcar de volta de viagem de trabalho a Maceió, tomou conhecimento da notícia sobre licitação para comisária de bordo para o avião presidencial e determinou seu imediato cancelamento. A determinação presidencial é de que também este serviço tenha seu preço reduzido em relação ao que vinha sendo praticado anteriormente. A mesma instrução vale para todas as aeronaves que servem ao Governo Federal”, diz o texto assinado pela Secretaria Especial de Comunicação da Presidência da República (Secom).

As propostas para a compra deveriam ser apresentadas no dia 2 de janeiro e o contrato tinha a duração de um ano.

O edital — agora cancelado — previa a aquisição de 200 unidades de café da manhã para o presidente, o “breakfast PR”, no valor de 96,43 reais . Também havia a opção de 200 unidades de “breakfast quente” por 59 reais cada; e 500 unidades de “breakfast vip” por 70,37 reais.

Em relação aos sorvetes, além dos 500 potes da Häagen-Dazs, há o pedido por 50 Cornetos, 50 picolés Tablitos, 50 Chicabons, 50 Eskibons e 50 Frutillys, além de 300 picolés sem lactose de amora e morango. A lista também inclui 5.000 cápsulas de café “com referência ristretto (ou produto similar com as mesmas dimensões)”, por 18.300 reais; e 1.500 unidades de torta de chocolate orçadas em 96.975 reais.

De acordo com o edital, a avaliação das propostas deveria ser feito pelo critério de “menor preço global do grupo único, devendo a licitante oferecer proposta para todos os itens que o compõem”. O texto previa ainda que o fornecimento de lanches e refeições fosse realizado no Aeroporto Internacional de Brasília, conforme solicitação que pode acontecer “em qualquer dia da semana, podendo ser durante o dia, à noite e mesmo nos finais de semana e feriados”.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)