Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Após decisão de Gilmar Mendes, ‘rei do ônibus’ deixa a prisão

Empresário Jacob Barata Filho é investigado na Operação Ponto Final, que apura suspeitas de corrupção no sistema de transporte público do Rio de Janeiro

O empresário Jacob Barata Filho e o ex-presidente da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor), Lélis Teixeira, deixaram a prisão na manhã deste sábado depois de quase dois meses encarcerados na cadeia pública José Frederico Marquês, em Benfica, na Zona Norte do Rio.

Ambos saíram do presídio às 10h30, acompanhados pelos advogados. A dupla foi liberada depois que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes derrubou nesta sexta-feira uma decisão do juiz federal Marcelo Bretas que barrava o pedido de habeas corpus.  Ambos são investigados na Operação Ponto Final, um braço da Lava Jato que apura suspeitas de corrupção no sistema de transporte público do Rio de Janeiro.

A decisão do ministro atendeu a uma reclamação ajuizada pelos advogados dos empresários contra o descumprimento, por parte do juiz, da decisão anterior proferida por Mendes, que determinou a soltura dos investigados na quinta-feira. Após a divulgação da decisão de Gilmar Mendes, o juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, mandou prender novamente Barata Filho e Teixeira.

Mais cedo, o ministro disse que não vai se declarar suspeito para julgar o caso. Ele foi padrinho de casamento da filha de Barata Filho.

Ao aceitar o pedido de habeas corpus feito pela defesa dos empresários, Mendes converteu a prisão preventiva em medidas cautelares como recolhimento noturno. Nos fins de semana e feriados, eles ficam proibidos de participar das atividades de suas empresas de transportes e, além disso, não podem deixar o país.

Os empresários foram presos preventivamente no início de julho, por ordem da Justiça Federal do Rio de Janeiro, no âmbito da Operação Ponto Final, um desdobramento da Lava Jato, deflagrada pela Polícia Federal (PF) e pelo Ministério Público Federal (MPF) no Rio de Janeiro.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Êta Gilmarzãozinho… Você é meu sonho de consumo. Você é DEZ.
    Déspudorado, désavergonhado, désimportante, désinteressante, dé Diamantino onde todo mundo ssabe dé tuuuuuuudo…….
    Tô precisando de você meu rei. Aprontei umas e outras e tô encalacrado. Coisa feia e das cabeluda… Nem fiança cabe.
    Consultei um devogado dos bom, contei meus crimi e ele falou: cê tá frito . Ré$a pro Gilmar te tirá dessa.

    Curtir

  2. CONN Warrior

    Gilmar solta estuprador, viaja com Presidente corrupto, solta corruptos, inocenta chapa criminosa… que CANALHA! A Nacao ficará olhando Sem neutralizá-lo? Esse Gilmar é um terrorista de batina.

    Curtir

  3. JOSÉ ALVES GUIMARÃES

    A cada dia o Brasil é surpreendido por atitudes e decisões que ampliam o conceito de que, este país de bananas, é um paraíso de bandidos.

    Curtir

  4. Oba ! Temos o nosso MADURO. Esses ministros se acham. Cargo vitalício tem que acabar. Esse pessoal deveria ficar no máximo 5 anos. Nem, Fernandinho, Peixe, etc, devem estar com inveja por não terem um “contato” com este canal ???

    Curtir

  5. Artur Britto

    Quanto o boca mole do Gilmar tá levando do rei do ônibus para soltá-lo? Eu não acredito no Judiciário corrompido por esses governos esquerdistas do Brasil. acabaram com a Justiça.

    Curtir

  6. OLAIR BATISTA DA SILVA

    Vejam a lista dos que este Gilmar ja soltou não tem comentário. Só vergonha.

    Curtir

  7. Pelo jeito bacana não raspa a cabeça quando é preso.

    Curtir

  8. Gilton Ferreira Silvério

    FOI ASSIM QUE ELE FEZ COM O TAL DE ABDELMASSIH — A MESMA PALHAÇADA — PRISÃO DOMICILIAR, APREENSÃO DE PASSAPORTE ETC … PARECE QUE GILMAR MENDES NÃO SABE QUE SE FOGE DO BRASIL, PELO PARAGUAI – URUGUAI- VENEZUELA- BOLÍVIA – ALÉM DE ABDELMASSIH, FUGIRAM DO BRASIL O MENSALEIRO DO BANCO DO BRASIL -O ITALIANO DONO DO BANCO MAKRA E MUITOS OUTROS — PARA SE EVITAR ISSO O SENADO FEDERAL TEM QUE VOTAR O IMPEACHMENT DE GILMAR MENDES –

    Curtir

  9. Luiz Roberto Bodstein

    O gangster do judiciário continua atacando, agindo sempre que algum bandido precisa escapar às garras da justiça. Até quando esse sujeito continuará desafiando as leis que o próprio STF deveria cobrar respeito?

    Curtir