Clique e assine a partir de 8,90/mês

Após chuvas, Porto de Itajaí fica fora de operação

Mais de 5 000 contêineres estão parados e prejuízo soma 8,4 milhões de reais

Por Da Redação - 24 set 2013, 17h27

As fortes chuvas que atingiram o estado de Santa Catarina no último fim de semana paralisaram as operações no Porto de Itajaí, no município de mesmo nome. As atividades estão suspensas desde sexta-feira passada, e devem ser retomadas até quinta-feira, quando a correnteza do rio Itajaí-Açu diminuir para 1,5 nó – por enquanto, está em 7 nós. O aumento da velocidade da água, provocada pela cheia e assoreamento dos rios, põe em risco o tráfego de embarcações pela região.

Leia também:

Chuvas: por que o Brasil não consegue evitar essa tragédia

Chuva deixa mais de 8.000 desabrigados e desalojados no Sul do país

De acordo com a Superintendência do Porto de Itajaí, até a manhã desta terça-feira, quinze navios deixaram de atracar, totalizando 5 259 contêiners (3 721 de importação e 1 538 de exportação) estacionados nas embarcações. Contabilizando apenas os custos logísticos de movimentação de cada contêiner, o prejuízo chega a 8,4 milhões de reais.

O porto é um dos principais exportadores de carne de frango congelada. A susperintendência não soube informar quantos contêiners estão abastecidos com carne. O ancoradouro só voltará a funcionar quando houver redução na velocidade da água e for verificado o nível de assoreamento e profundidade do rio.

Na madrugada de segunda-feira, o rio Itajaí-Açu registrou alta de 10,5 metros acima do normal na altura da cidade de Blumenau, uma das mais atingidas pelos temporais do fim de semana.

O Porto de São Francisco do Sul, também em Santa Catarina, não teve suas atividades afetadas pela chuva porque localiza-se em uma área de baía com águas calmas. Os principais produtos exportados por lá são grãos e cereais.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade