Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Após aumento de 60,7%, hackers invadem site das Barcas

Grupo initulado 'Anonymous' publica texto com críticas à qualidade dos serviços oferecidos pela empresa e ameaça roubar dados dos servidores

O site das Barcas S/A foi invadido por hackers, na tarde desta terça-feira, em meio à polêmica do aumento de 60,7% do preço da passagem, que subiu de 2,80 reais para 4,50 reais no último sábado. Autointitulado “Anonymous”, o grupo publicou um texto com críticas à qualidade dos serviços oferecidos pela empresa e ao estado de conservação das instalações e equipamentos de segurança.

“Bancos rasgados, pedaços do teto despencando, banheiros sujos, insetos, ferrugem, coletes sem data de fabricação ou validade e extintores de incêndio em falta. Esse é o conjunto de ‘vantagens’ que a Barcas S.A oferece em troca do aumento de 60,7% no valor da passagem”, diz o texto.

Em seguida, os invasores atacam o governador Sérgio Cabral, questionam a falta de concorrência na concessão das barcas e ameaçam empresa.

“E quanto a vocês das barcas, estamos com acesso aos seus sistemas e estamos encontrando coisas interessantes. Aguarde o wikileaks. Pois nós somos Anonymous, nós somos uma legião, nós não perdoamos, nós não nos esquecemos”, diz outro trecho.

Ontem, o deputado estadual Marcelo freixo (PSOL), pré-candidato à prefeitura do Rio, entrou com um representação no Ministério Público contra o aumento da tarifa. Desde a semana passada, já foram realizados vários protestos contra o reajuste.

Coincidência ou não, o trânsito de Niterói apresentou enormes congestionamentos ontem e hoje. No Twitter, usuários culpam o aumento do preço das barcas pelos engarrafamentos.