Clique e assine com até 92% de desconto

Alckmin e acordo entre bancos e poupadores nas manchetes do dia

Governador de São Paulo assume presidência do PSDB de olho na eleição de 2018

Por Da redação 28 nov 2017, 07h41

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o acordo financeiro entre bancos e poupadores estão nas manchetes dos principais jornais do país nesta terça-feira. Alckmin assumiu a presidência do PSDB. De acordo com o Globo, pacificação interna, no entanto, não garante unanimidade entre os tucanos na escolha do pré-candidato à Presidência em 2018. No Estado de S.Pauloindenização de R$ 10 bi se refere a perdas sofridas por cerca de 1 milhão de clientes em planos do governo nas décadas de 1980 e 1990; palavra final sobre caso caberá ao Supremo Tribunal Federal.

O Globo
Alckmin assume PSDB e articula coalizão de centro
O senador Tasso Jereissati e o governador de Goiás, Marconi Perillo, retiraram ontem suas candidaturas à presidência do PSDB em favor de Alckmin, que assume a sigla de olho no alinhamento de forças para 2018. Apesar da aparente unanimidade, ainda não há certeza se Alckmin será aclamado candidato ou se ainda enfrentará disputa interna. 

Folha de S.Paulo
PSDB chega a acordo, e Alckmin assumirá sigla
Alckmin terá o desafio de unir o partido, rachado por divergências em torno do apoio ao governo Temer e às medidas por ele defendidas. A ala de Tasso é crítica ao Planalto e condena a troca de cargos por suporte político. Alckmin considera a atitude “radical” e teme que ela isole o PSDB. O governador de SP já vislumbra alianças com outras legendas para fortalecer sua candidatura.  

O Estado de S.Paulo
Bancos e poupadores fecham acordo de indenização de R$ 10 bi
Terão direito ao ressarcimento os poupadores que integram as ações coletivas representadas no acordo. Quem não faz parte dessas ações e reclama indenização poderá aderir num prazo ainda a ser divulgado, mas terá de apresentar as comprovações exigidas e retirar eventual ação isolada. As ações individuais não farão parte do acordo e continuarão tramitando na Justiça. 

Valor Econômico
Bancos fecham acordo para pagar R$ 10 bi a poupadores
Após 30 anos de disputa na Justiça, foram acertadas ontem as bases de um acordo financeiro para a reposição de supostas perdas de poupadores com os planos econômicos das décadas de 1980 e 1990. O valor inicial das ações é superior a R$ 10 bilhões, montante que está provisionado pelas instituições financeiras.

Estado de Minas
Soluções para o anel esbarram em obstáculos
Especialistas veem entraves à implantação das medidas anunciadas pela PBH para reduzir acidentes.

Continua após a publicidade
Publicidade