Clique e assine a partir de 8,90/mês

Adolescente morto era aluno de colégio ocupado em Curitiba

Corpo do estudante de 16 anos foi achado nesta tarde dentro de escola invadida pelo movimento Ocupa Paraná. Polícia Civil investiga as causas do crime

Por Da redação - Atualizado em 24 out 2016, 18h06 - Publicado em 24 out 2016, 17h54

O estudante morto em um colégio ocupado em Curitiba, no Paraná, nesta segunda-feira era Lucas Eduardo Araújo Lopes, de 16 anos, estudante do Colégio Estadual Santa Felicidade, um dos 800 que foram invadidos no Estado em protesto contra a reforma do ensino médio e a PEC 241, que impõe um teto aos gastos públicos. Segundo a secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná, uma faca foi encontrada ao lado do corpo. Agentes da delegacia de homicídios e da polícia científica estão no local.

Leia também:
Reinaldo Azevedo: Sangue no chão é o retrato da política feita pelos comunistas do Estado

Em nota, o governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), disse que o caso é “gravíssimo e lamentável” por ter acontecido dentro de uma escola “que deveria estar cumprindo a sua missão de irradiar a luz do conhecimento e a formação da cidadania”. “A ocupação de escolas no Paraná ultrapassou os limites do bom senso e não encontra amparo na razão, pois o diálogo sobre a reforma do ensino médio está aberto, como bem sabem todos os envolvidos nessa questão”, diz o texto divulgado pelo governo.

O movimento Ocupa Paraná, responsável pela invasão do colégio, também soltou uma nota dizendo que “não há nenhuma informação concreta sobre a motivação dessa morte” e que os seus advogados foram impedidos de entrar no colégio. Nas redes sociais, o grupo pede o “Fora Temer, Fora Richa e Fora Mendonça”.

 

Continua após a publicidade
Publicidade