Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Acusado de matar bombeiro durante ataques do PCC é condenado a 46 anos de prisão

Lamberto José de Carvalho Alves, acusado de participar da morte do bombeiro João Alberto da Costa em 13 de maio de 2006, durante os ataques do PCC (Primeiro Comando da Capital) em São Paulo, foi condenado a 46 anos e dois meses de prisão na noite de quarta-feira, 11.

Costa, na época com 40 anos, foi assassinado em frente ao 2º Grupamento do Corpo de Bombeiros, na Alameda Barão de Piracicaba, bairro de Campos Elísios, zona oeste da capital, por bandidos que passaram em frente ao quartel atirando. Ele foi baleado enquanto entrava na unidade para alertar os colegas sobre os ataques.

A sessão do 1º Tribunal do Júri, no Fórum Criminal da Barra Funda, durou mais de nove horas e condenou Alves pelos crimes de homicídio contra o bombeiro, tentativa de homicídio contra Aderson Donizete de Freitas e Adriano Pedro Horácio, formação de quadrilha e porte ilegal de arma de fogo.

A pena foi aumentada pois os jurados – quatro mulheres e três homens – entenderam que Alves cometeu os crimes por motivo torpe e mediante recurso que impossibilitou a defesa das vítimas.

(com Agência Estado)