Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Acidente não pode ser minimizado, diz diretor da Vale

Por Mônica Ciarelli

Rio (AE) – O diretor de Minério de Ferro e Estratégia da Vale, José Carlos Martins, afirmou hoje, em Londres, que não se pode minimizar o acidente com o navio da sul-coreana STX Pan Ocean, afretado pela Vale, no Maranhão. “Essa é uma situação séria”, afirmou o executivo, ao lembrar que o navio é novo e, por isso, não deveria já estar apresentando problemas.

A embarcação carregada de minério da ferro corria o risco de afundar com uma rachadura no casco, o que estaria causando a entrada de água no lastro do Vale Beijing, uma das maiores embarcações do mundo.

Segundo o diretor, essa é uma situação incomum e a Vale vai cobrar explicações dos envolvidos na construção e também dos órgãos que aprovaram a operação do navio.

Ontem, a mineradora informou que já deixou de embarcar cerca de 750 mil toneladas de minério de ferro por conta do acidente que paralisou o Píer I do Terminal Marítimo de Ponta da Madeira, no Maranhão. Com destino ao porto de Roterdã, o navio deveria ter deixado o Brasil no último domingo.