Clique e assine a partir de 9,90/mês

Acidente com micro-ônibus mata onze dançarinos no ES

O prefeito de Domingos de Martins, município onde viviam os integrantes do grupo de danças alemãs Bergfreunde, decretou luto oficial de três dias

Por Da Redação - Atualizado em 11 set 2017, 19h08 - Publicado em 11 set 2017, 14h50

A viagem de volta para casa terminou de forma trágica para 11 integrantes de um grupo de dança alemã do Espírito Santo. Uma carreta que transportava placas de granito se chocou com um micro-ônibus onde eles estavam, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF). O acidente aconteceu na tarde deste domingo, 10, na BR-101, em Mimoso do Sul.

De acordo com a PRF, no local da batida existem duas faixas sentido Rio de Janeiro e uma no sentido Vitória. A carreta estava ultrapassando outro veículo, um Ford Ka, em direção ao Rio, quando perdeu o controle, invadiu a contra mão e colidiu com o micro-ônibus que vinha em sentido contrário.

O micro-ônibus, após ser atingido, também invadiu a contra-mão e bateu em uma carreta abastecida de cerveja. Os dois veículos se incendiaram e o automóvel, em seguida, bateu nos pedaços de granito espalhados na via.

Imediatamente o fogo se espalhou dos veículos para uma área de vegetação na região. O Corpo de Bombeiros atuou no local junto com a concessionária que administra a pista para apagar o incêndio. O trecho fica a 30 km da divisa com o Estado do Rio de Janeiro.

Dos 20 ocupantes no micro-ônibus, 11 morreram. Outras nove pessoas ficaram feridas e foram encaminhadas para a Santa Casa de Cachoeiro de Itapemirim, no sul do Estado. Os corpos das vítimas serão levados para o Departamento Médico Legal da capital (DML).

Assista a uma das apresentações do grupo:

Continua após a publicidade

Luto

O grupo de dança alemã Bergfreunde, de Domingos Martins, na região Serrana do Espírito Santo, existe há mais de 30 anos. Os integrantes estavam voltando de uma apresentação feita neste final de semana em Juiz de Fora (MG). Por conta da tragédia, o governador Paulo Hanrtung decretou luto oficial de três dias.

Em nota, a assessoria de comunicação da prefeitura afirmou que “o clima é de muita tristeza e pesar” e que a população local ainda não consegue acreditar na tragédia do último domingo, 10.

Ainda de acordo com a assessoria da prefeitura, as famílias das vítimas recebem apoio psicológico e jurídico. Não há informações sobre horários e locais dos sepultamentos. A paróquia São Geraldo, em Campinho, realizará uma missa às 20h desta segunda-feira para rezar pela famílias das vítimas.

A prefeitura de Domingo Martins informou, em conjunto com o secretário de estado e segurança pública do Espírito Santo, André Garcia, que três corpos que estavam no DML já foram identificados na manhã desta segunda-feira e devem ser liberados ainda hoje. Devido ao estado de carbonização, os outros oito corpos serão submetidos a exames de DNA para serem identificados e devem ser liberados em, no máximo, duas semanas.

Aloizio Endlich de 27 anos, era um dos dançarinos. O jovem era professor e dava aula em uma escola particular. A família recebeu a informação da tragédia por telefone. “Ele era muito querido principalmente no trabalho. Um homem de família. Fazia de um tudo pela sua mãe. Perdeu o pai muito cedo, aos 14 anos, e se tornou um grande profissional. Estamos desolados”, disse a cunhada da vítima, Juliana Mercier.

A carreta responsável pelo acidente foi apreendida pela PRF e passará ainda nesta segunda-feira, 11, por uma perícia, para saber se o peso da carga transportada estava acima do permitido. Os condutores das carretas e do Ford Ka foram encaminhados para uma delegacia da região.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade