Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

A aventura do transporte público no Rio: agora, pane é no metrô

Depois das panes nos trens e do acidente com o BRT, composição com portas travadas causou paralisação de 20 minutos na Linha 1

A aventura dos usuários de transporte público no Rio teve, na manhã desta terça-feira, mais um capítulo de panes e paralisação. Depois de uma semana em que os trens metropolitanos tiveram paralisações, atrasos e tumulto por três dias consecutivos, foi a vez de uma composição do metrô causar transtornos aos passageiros. De acordo com o Metrô Rio, concessionária que administra o sistema, uma composição parou na estação Estácio, na Zona Norte, provocando a interrupção da circulação na Linha 1, que vai de Ipanema, na Zona Sul, até a Tijuca. A pane teve, segundo os administradores, duração de aproximadamente 20 minutos, com início por volta das 10h30.

De acordo com o Metrô Rio, a paralisação ocorreu devido a um problema no travamento de portas da composição, que se deslocavam em direção à Praça Sanes Peña. Apesar de o sentido afetado ser o da Zona Norte, os trens que seguiam para a Zona Sul passaram a ter intervalos aumentados, causando aumento da lotação nas plataformas.

Leia também:

São Paulo: Sistema contra lotaçaõ do metrô atrasa novamente

Acidente com BRT deixa 32 feridos na Zona Oeste do Rio

O metrô foi um dos vilões da organização da Jornada Mundial da Juventude, em junho. No primeiro dia do evento, quando milhares de fiéis se deslocavam para a celebração inicial, na Praia de Copacabana, o metrô parou por duas horas. Um detalhe: era exatamente este o meio de transporte recomendado pelos organizadores e a prefeitura para evitar engarrafamentos na chegada e saída do público. A concessão do metrô é estadual.

Acidentes – Na manhã de segunda-feira, um outro problema no transporte público do Rio deixou feridos e um grande congestionamento na cidade. Trinta e duas pessoas se machucaram – uma com gravidade – em um acidente entre um ônibus do sistema BRT, que opera na Zona Oeste, e um coletivo regular. Na noite de segunda, a Secretaria Municipal de Transportes informou que uma análise preliminar indica que o veículo do BRT teria avançado um sinal, o que causou a colisão. Imagens de câmeras do próprio BRT e da CET-Rio serão usadas para investigar as responsabilidades no acidente.

Leia também:

Pane em esteira fere 20 pessoas no metrô de São Paulo

‘Economist’ diz que rede brasileira de metrôs é ‘inadequada’

O eterno desafio de São Paulo: fazer andar a “cidade que nunca para”