Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
VEJA Recomenda Por Coluna Os principais lançamentos da música, do cinema, da literatura e da produção infanto-juvenil, além da TV, comentados pelo time de VEJA

Filme ‘Tio Frank’ vai do drama ao humor ao investigar segredos de família

Produção do Amazon Prime Video se debruça sobre as dores e as ironias de um homem gay que esconde a sexualidade dos familiares

Por Raquel Carneiro Atualizado em 27 nov 2020, 10h58 - Publicado em 27 nov 2020, 07h00

Toda vez que o tio Frank (Paul Bettany) vem da moderna Nova York visitar a família no interior da Carolina do Sul, os olhos da jovem Beth (Sophia Lillis) brilham. Deslocada, a adolescente se identifica com o parente distante, um homem gentil, misterioso e apaixonado por literatura. Em 1973, aos 18 anos, Beth se muda para Nova York e descobre a razão do afastamento do tio: ele é gay e mantém em segredo o namoro com o imigrante árabe Walid (Peter Macdissi, divertidíssimo). Quando o pai de Frank morre, o trio pega a estrada, em uma viagem de contornos dramáticos e também bem-humorados. Dirigido por Alan Ball, roteirista de Beleza Americana e criador da série A Sete Palmos, o filme segue um tema recorrente de sua obra: as dores e as ironias da manutenção das aparências em família. Disponível no Amazon Prime Video.

 

Publicidade