Clique e assine com até 92% de desconto
VEJA Recomenda Por Coluna Os principais lançamentos da música, do cinema, da literatura e da produção infanto-juvenil, além da TV, comentados pelo time de VEJA

‘Disque Amiga para Matar’: um retrato sem retoques de amizade feminina

Segunda temporada da série da Netflix mescla drama, comédia e suspense, combinação valorizada pela química entre as duas protagonistas

Por Isabela Boscov Atualizado em 22 Maio 2020, 12h01 - Publicado em 22 Maio 2020, 07h00

Jen (Christina Applegate) sempre foi brava, mas, após seu marido morrer em um atropelamento seguido de fuga, ela se tornou decididamente colérica — seu jeito de manifestar a insegurança financeira, a preocupação com os dois filhos, o sentimento de abandono. Só uma pessoa fura o bloqueio: a doce, distraída e afetuosa Judy (Linda Cardellini), que ela conhece em um grupo de apoio e que, contra todas as probabilidades, vira sua amiga inseparável. Ao menos até que um segredo vem à tona e põe tudo a perder — ou não. Uma mescla habilíssima de drama, comédia e suspense, a série entra na segunda temporada a partir do ponto em que a primeira terminou, e com as mesmas qualidades: o retrato sem retoques de uma amizade feminina em tudo verossímil, valorizado pela química entre as duas atrizes.

Publicidade