Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
VEJA Recomenda Por Coluna Os principais lançamentos da música, do cinema, da literatura e da produção infanto-juvenil, além da TV, comentados pelo time de VEJA

Nova heroína de John Green sofre de obsessões debilitantes

Livro ‘Tartarugas Até Lá Embaixo’ fala sobre transtorno obsessivo compulsivo para adolescentes

Por Da redação 13 out 2017, 09h00
Tartarugas Até Lá Embaixo, de John Green (tradução de Ana Rodrigues; Intrínseca; 272 páginas; 34,90 reais ou 22,90 na versão digital) Reprodução/Divulgação

John Green sofre de transtorno obsessivo compulsivo (TOC). Em certas fases de sua vida, o distúrbio foi debilitante, impedindo o futuro escritor de trabalhar e até de se alimentar apropriadamente. Depois de muita terapia e com remédios, a doença foi controlada. Embora por vezes Green, hoje com 40 anos, tenha recaídas, ele é um dínamo de produtividade em canais de vídeo destinados a jovens na internet, e seus livros venderam 50 milhões de exemplares no mundo todo. Seu maior sucesso, A Culpa É das Estrelas, tratava, sem sentimentalismo nem condescendência, de adolescentes que padeciam de câncer.

Cinco anos e uma crise de TOC depois, Green, em seu novo romance, trata de uma aflição que conhece mais de perto: embora a expressão “transtorno obsessivo compulsivo” não conste do texto, é claramente desse distúrbio psiquiátrico que sofre a protagonista e narradora, Aza Holmes. Sua imaginação hipocondríaca vê ameaças letais até nos poucos beijos que consegue trocar com o namorado, Davis Pickett. Não, o casal não é tão charmoso quanto o de A Culpa É das Estrelas (vivido por Shailene Woodley e Ansel Elgort no cinema), e o enredo detetivesco envolvendo o pai de Davis, um bilionário que desaparece quando a polícia descobre suas fraudes em obras públicas de Indianápolis, tem mais de uma nota forçada. Mas Tartarugas até Lá Embaixo consegue transportar o leitor para dentro da espiral obsessiva de sua protagonista. Pode ser difícil acompanhar os tormentos mentais de Aza Holmes, mas Green não se intimida com a dificuldade: é um raro escritor que fala com os jovens sem menosprezar a inteligência deles.

Publicidade