Clique e assine a partir de 8,90/mês
VEJA Gente Notícias, bastidores e conversas de quem é assunto na cultura, na política, nos negócios e em outras rodas

Sobram interessados mas faltam imóveis em condomínio mais caro do Brasil

Preços de locação mensal de 150 000 reais não afugentou os clientes da Fazenda Boa Vista, localizada no interior paulista

Por João Batista Jr. - Atualizado em 28 jul 2020, 13h45 - Publicado em 28 jul 2020, 13h32

A corrida para refúgios no campo fez muitas pessoas do topo da pirâmide social do país encontrarem uma questão. Não há mais casas para locação na Fazenda Boa Vista, o condomínio de luxo mais exclusivo do Brasil. As poucas residências disponíveis para locação no empreendimento localizado a uma hora de São Paulo começam a partir de 60 000 reais por mês, fora custos como o da taxa de condomínio. Há gente pedindo aluguéis de 150 000 reais. O casal Alexandre Pato e Rebeca Abravanel locou há dois meses uma casa por lá, assim como Kaká e Carol Dias.”Os corretores nunca faturaram tanto diante da demanda enorme trazida pela quarentena. Mas há um problema: tem mais gente querendo alugar do que casa disponível”, diz um morador de lá.

ASSINE VEJA

Os ‘cancelados’ nas redes sociais Leia nesta edição: os perigos do tribunal virtual. E mais: nova pesquisa sobre as eleições presidenciais de 2022
Clique e Assine

As residências do Boa Vista estão mais caras do que imóveis no valorizadíssimo Jardim Europa, em São Paulo. As casas do complexo Villa do Lago, de “apenas” 350 metros quadrados, estão sendo comercializadas por 6 milhões de reais. Para efeito de comparação: Ronaldo Fenômeno precisou conceder uma senhora pechincha para vender sua mansão de 1 280 metros quadrados na Rua Venezuela, em São Paulo, por 16 milhões de reais. Uma casa de 1 000 metros quadrados no Boa Vista custa, em média, 25 milhões de reais.

Publicidade