Clique e assine a partir de 8,90/mês
VEJA Gente Notícias, bastidores e conversas de quem é assunto na cultura, na política, nos negócios e em outras rodas

Sandra de Sá: no Dia da Amazônia, uma música sobre a floresta

"Não dá para ficar só quieto e reclamando", diz a cantora

Por João Batista Jr. - Atualizado em 28 ago 2020, 11h18 - Publicado em 28 ago 2020, 06h00

Com 65 anos recém-completados, a cantora Sandra de Sá está num momento, digamos, telúrico da carreira. Intérprete da clássica Joga Fora (no Lixo), ela agora é sustentável. Em 5 de setembro, Dia da Amazônia, vai lançar uma música sobre a floresta. “A Amazônia precisa da gente. Não dá para ficar só quieto e reclamando. É o pulmão do Brasil que está sendo destruído”, prega. Enquanto não pode retomar os shows, ela prepara o lançamento de um selo musical e reflete sobre a era do vírus. “É um momento de reflexão e evolução — ou extinção. São extremos. As pessoas estão se conhecendo melhor com essa parada”, divaga.

Publicado em VEJA de 2 de setembro de 2020, edição nº 2702

Publicidade