Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
VEJA Gente Notícias, bastidores e conversas de quem é assunto na cultura, na política, nos negócios e em outras rodas

Paulo Kogos pede desculpas por “enterrar” Doria: “recuar para lutar”

"Eu sou um kamikaze"

Por João Batista Jr. Atualizado em 15 abr 2020, 12h26 - Publicado em 15 abr 2020, 12h20

Não se sabe se por um arroubo de bom senso ou interferência da mãe, a dermatologista Ligia Kogos, mas Paulo Kogos gravou um vídeo pedindo desculpas ao governador João Doria. Ele faz esse pedido — roteirizado e olhando para a tela do celular — após integrar o meme do caixão com um enterro de João Doria, na Avenida Paulista, e chamar o governador de “neonazista” por pedir o isolamento horizontal. “Não desejei nem quis incitar qualquer tipo de crime ou maldade”, diz ele no vídeo.

+ Quem é Paulo Kogos: meme do caixão e amigo da família Doria

Procurado por VEJA, Kogos disse sobre sua retratação: “Eu sou um kamikaze. Certa vez um general chinês disse: as vezes é preciso recuar para poder viver para lutar mais um dia”, diz. Kogos e Doria se conhecem há muitos anos. Rainha do Botox e com trânsito entre artistas e políticos, Ligia Kogos e família já foram hóspede de Doria em sua casa de Campos do Jordão, além de frequentar eventos do Lide.

Continua após a publicidade
Publicidade