Clique e assine com até 92% de desconto
VEJA Gente Notícias, bastidores e conversas de quem é assunto na cultura, na política, nos negócios e em outras rodas

Os bastidores do processo da agressão cometida por Caio Castro

Indenização de 7 000 reais; ator fatura 60 000 por post pago no Instagram

Por João Batista Jr. Atualizado em 20 fev 2020, 11h01 - Publicado em 19 fev 2020, 11h58

No segundo semestre de 2019, o Tribunal de Justiça de São Paulo manteve a condenação em primeira instância de Caio Castro em decorrência da agressão que o ator cometeu contra o fotógrafo André Ligeiro, em uma festa de final de ano na Bahia, em 2016. O valor da indenização: 7 000 reais. VEJA descobriu agora alguns argumentos usados pela defesa de Castro. Para notificá-lo, houve uma dificuldade: o galã alegou morar no Rio de Janeiro – o enorme apartamento localizado na Praça Roosevelt, onde passa fins de semana com a namorada Grazi Massafera, seria um “escritório”. O ator também alegou ter feito um vídeo pedindo “desculpas” não pelo ato de agressão em si, mas porque nas redes sociais muitas pessoas falaram que ele “não seria homem” de se desculpar. Sentiu-se, assim, desafiado. Por fim, Castro arrolou uma testemunha de defesa que não esteve no local da agressão.

Para efeito de comparação, Castro negocia um post em seu Instagram por cerca de 60 000 reais — ou seja, 53 000 a mais do que a indenização estipulada pela Justiça.

Publicidade