Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
VEJA Gente Por Cleo Guimarães Notícias sobre as pessoas mais influentes do mundo do entretenimento, das artes e dos negócios

O novo passo do movimento Não Demita

Criada por Daniel Castanho, ação tem cálculo de ter salvado 2 milhões de vagas diretas

Por João Batista Jr. Atualizado em 17 jul 2020, 13h57 - Publicado em 17 jul 2020, 06h00

Presidente do conselho da Ânima Educação, Daniel Castanho conseguiu um feito admirável. Ele criou em março o movimento Não Demita, no qual as 4 000 empresas signatárias se comprometeram a não desligar funcionários por sessenta dias. O prazo se encerrou no dia 31 de maio. “Ao todo, 2 milhões de empregos diretos foram poupados no período”, comemora. Agora, o programa dará um passo além. Executivos de vendas, marketing e de e-commerce de gigantes como Bradesco e Magalu darão mentorias on-­line a pequenos e médios empresários. O objetivo: dirimir o impacto da crise causada pela pandemia. “Eles irão dar caminhos para driblar a recessão e de como conseguir crescer neste momento”, conta Castanho. A nova fase começa no fim de julho.

Publicado em VEJA de 22 de julho de 2020, edição nº 2696

Publicidade